segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Fala aê

Gente, desculpa não responder os comentários mas é que eu to sem internet em casa, então eu venho pra casa da minha vó rapidão pra postar os capítulos, ver coisas da faculdade e tal. Quando eu tiver mais um tempinho eu respondo todas vocês, ta bom ?
Ah, continuem comentando, eu fico super feliz :)
Beijo xx

I Love You To The Moon And Back - Capítulo 20


Capítulo 20

Demi saiu do banho e encontrou Joe olhando seu mural de fotos.
-Gostei dessa – ele apontou para a que estava bem no centro, era uma foto dela com a Selena em uma premiação, as duas faziam a mesma pose de sempre e riam.
-Foi ano passado – ela disse soltando o cabelo – eu conheci a Selena bem pequena e nós ensaiávamos essa pose em casa pra fazermos quando fossemos famosas – riu de si mesma – se você digitar no Google Demi Lovato e Selena Gomez irão surgir várias dessa, a mesma pose, em anos e ocasiões diferentes.
-Deve ser meio louco, né – ele riu ainda encarando as fotos – vocês andam pelo mundo todo, e tem tudo que querem, as pessoas depositam muita confiança em vocês – se virou pra ela – eu acho que eu não aguentaria.
-Eu já pensei em desistir muitas vezes – suspirou – meus fãs me fizeram continuar, meu sonho também, claro, cantar, estar em um palco, é muito importante pra mim, eu sinto como se pudesse me conectar com as pessoas com a minha musica, mas realmente é uma pressão absurda.
-Eu gostei dessa também – ele pegou outra foto.
-Essa foto é a minha favorita por vários motivos – ela sorriu emocionada.
-Espero que sejam lágrimas de felicidade – ele estendeu a mão e ela se segurou, indo até a cama, eles se sentaram juntos.
-É algo da minha vida que você não sabe – se entristeceu – essa foto foi tirada num jantar de amigas meu e da Sel – suspirou – dias depois que eu sai da reabilitação.
-Reabilitação? – ele perguntou chocado – como assim, Demi?
Ela se enrijeceu, eles tinham acabado de assumir um relacionamento e ela tinha medo que seus problemas o afastasse, abaixou a cabeça sem conseguir conter as lágrimas.
-Desculpa – sussurrou.
-Ei – ele a chamou e levantou seu rosto delicadamente – ta tudo bem, se for algo a mais que seus problemas com alimentação eu vou entender e vou estar com você – ele a olhava bem nos olhos – não tenha vergonha de dividir nada comigo, vamos vencer bulimia, leucemia e mais o que vier, juntos.
Ela sorriu leve em meio as lágrimas e abaixou a cabeça, precisava dividir com ele tudo que acontecera na sua vida nos meses em que ficou lutando contra seus problemas, explicou tudo, a turnê, o tratamento, os diagnósticos que até o dado momento a perseguiam e a assustavam, abriu seu coração como nunca havia feito antes, não entendia como, mas com ele tudo era mais simples de falar, de expor, essa era a verdadeira Demi, uma mulher tão forte por fora mas uma menina tão frágil por dentro.
-Meu Deus – Joe suspirou assustado ainda assimilando as informações – vem aqui – ele abriu os braços e ela se escondeu neles como uma criança – e como você está agora? De verdade?
-Bem melhor que antes – disse sincera – o tratamento me ajudou muito, diria até que salvou a minha vida, mas as vezes eu não consigo vencer tudo por completo.
-Você já venceu, Demi – ele beijou a testa dela delicadamente – você já passou por isso tudo, agora eu vou estar do seu lado sempre que algo voltar.
-Eu tenho medo – ela sussurrou – não desiste de mim porque eu sou louca.
-Você não é louca – ele disse bravo – eu que seria se desistisse de você – ela sorriu de leve – confia em mim, eu vou te mostrar que você não merece isso – pegou o braço dela e beijou seu pulso, bem perto de todas as cicatrizes – você não merece nada disso.
Ela sorriu envergonhada e pegou impulso se levantando e beijando-o intensamente, era como um agradecimento, ele conseguia fazê-la se sentir bem, feliz e linda, linda como ela realmente era mas não conseguia enxergar isso.
Joe passou a mão por baixo da blusa dela e pode sentir seu corpo corresponder a cada toque, sem parar de beija-la, eles foram se deitando, ele passou os beijos para o pescoço dela, Demi não sabia como ele conseguia causar todo esse efeito, era como se não houvessem problemas, só eles, ali e agora.
No dia seguinte ele acordou nas nuvens, sorriu ao ver Demi dormindo como um anjo ao seu lado, as vezes ele a via como uma criança, uma menina que teria que cuidar pra sempre, depositou um beijo de leve nos lábios dela com todo cuidado para não acorda-la e foi para a cozinha.
Pretendia preparar um excelente e reforçado café da manhã para os dois, procurou por uma bandeja por toda a cozinha, quando achou, se assustou com uma mulher que aparentava ter uns quarenta anos, o encarando confusa.
-O Senhor quer alguma ajuda? – a mulher perguntou calma enquanto Joe ainda respirava fundo.
-Quem é você?
-Eu sou a Maria – ela sorriu – cozinheira da família da Demi há vinte anos, e você é?
-Sou o namorado da Demi – ele disse sorrindo, ainda não tinha se acostumado com isso.
-Imaginei – a mulher respondeu simpática – vai levar café pra ela na cama?
-Pretendo – ele sorriu mais ainda – patético demais?
-Não – Maria negou com a cabeça – ela vai amar, eu posso te ajudar se quiser – ele fez que sim – se importa se eu ligar a TV? Tem um programa de culinária ótimo a essa hora.
-À vontade – ele sorriu e colocou a bandeja na bancada.
Ambos começaram a preparar o café da manhã, Joe queria por tudo que visse pela frente na bandeja mas Maria o alertava constantemente que Demi não comeria nem metade do que estaria lá.
-“A pop star Demi Lovato foi vista abastecendo o carro ontem” – uma voz feminina e insuportavelmente fina saiu da TV, Joe e Maria de viraram na hora para acompanhar a notícia.
Era um programa de fofoca que passava pouco antes do programa de culinária que Maria tanto amava, possivelmente estava no ultimo bloco, no cenário tinha uma mesa redonda, duas mulheres e um homem falavam e riam enquanto debatiam os assuntos, tinham fichas nas mãos e estavam bem arrumados.
-“Ela está diferente, não é?” – a mulher loira disse com um tom de deboche – “quero dizer, essa roupa está horrível”
-“Ela está em uma nova fase” – o homem completou – “e nós gostamos de guardar o melhor para o final” – riu pensando no que falaria a seguir – “mas nesse caso foi o pior e maior”
A outra entrevistadora riu da piada e eles se despediram do publico assim que os créditos começaram a subir, um suspiro ecoou pela cozinha e ele levantou a cabeça relutante, Demi estava parada na entrada, tinha lágrimas nos olhos e mordia o lábio inferior para segurar o choro.
-Shi – Joe se aproximou dela rapidamente a envolvendo em seus braços – não é verdade, nada disso é verdade.
-Por que eles insistem em falar isso?
-Porque eles são uns idiotas – ele disse tentando controlar a raiva – Demi, olha pra mim.
Ela se afastou contrariada e o encarou, ele levantou a mão limpando uma lágrima solitária com o polegar.
-Você tem que ser boa o suficiente para os seus fãs – ele disse calmo – apenas eles que importam, e eu tenho certeza que nenhum deles deixaria de te amar se você estivesse gorda, porque você é cantora, e não modelo, não tem a obrigação de ser magra, tira essa ideia ridícula, se livra disso, você tem o corpo mais incrível que eu já vi – ele sorriu safado e ela deu um tapa nele –não se cobra quanto a isso.
-Eu sei, mas é difícil – ela parou de falar e respirou fundo – eu me esforço, Joe, me esforço de verdade, me esforço pra ser perfeita pra todo mundo, mas…
-Mas você é humana – ele a interrompeu – é impossível ser perfeita, Demi, uns vão te amar pelo que você é e outros vão te odiar pelo mesmo motivo, o que a gente tem que fazer é ignorar e seguir em frente.
Ela sorriu concordando e ele a beijou apaixonadamente, como se quisesse mostrar que estava do lado dela independente de tudo.
-Agora sim, bom dia – ele disse brincando – volta para o quarto e finge que está dormindo porque eu quero ser romântico hoje.
-Joe…
-Anda – ele a pegou pelos ombros empurrando-a para a escada – sobe.
Ela gargalhou e voltou para o quarto, aproveitou para tomar um banho rápido e quando saiu viu Joe sentado na cama com uma bandeja do lado sorrindo como nunca, não pode deixar de sorrir também.
-Tudo isso? Vai alimentar um boi? – ela perguntou se sentando ao lado dele.
-Vai reclamar, é? – ele fingiu estar ofendido – qualquer uma daria tudo pra estar no seu lugar.
-Ah, claro – ela riu – você é bem disputado.
-Claro que sou, todas me amam.
-Uhum – Demi riu – que sortuda que eu sou então, né.
-Pois é – ele disse sério – se eu fosse você, eu começava a dar valor antes que me perca.
-Nossa, amoooooooooooooooor – ela mudou o tom drasticamente – vamos morrer juntos e felizes com as artérias entupidas de comer tanta fritura de manhã, que romântico.
-Como você é chata, Demetria – ele riu e pulou sobre ela – de que você me chamou?
-De amor? – ela estreitou os olhos sem entender onde ele queria chegar.
-Repete? – ele perguntou manhoso e ela soltou uma gargalhada.
-Tenho um namorado carente? É isso mesmo?
-Você prefere que eu seja aquele bruto, frio e sem coração? – ele riu – que chega em casa e grita “MULHER, CADÊ A COMIDA?”, se é isso, tudo bem – ele tentou se levantar mas ele puxou ele.
-Não – riu – não, amor, meu amor, só meu.
-Bem melhor – ele sussurrou e a beijou.
-Joe – ela disse com dificuldade tentando se afastar – Joe, a gente tem que ir pro hospital ainda.
Ele tombou a cabeça e soltou todo peso sobre ela.
-É verdade, vamos tomar café.
Se levantou rapidamente e eles passaram uma parte da manhã juntos, Joe propôs um jogo de perguntas e respostas pra eles se conhecerem melhor, as perguntas bobas e as respostas mais bobas ainda que ele falava, fazia Demi morrer de rir, há muito tempo nenhum dos dois sabiam o que era isso, estavam sendo eles mesmo, felizes, despreocupados e cada vez mais apaixonados.

Oiii, gente (: Tudo bom com vocês ? Já to contanto os pontos de vocês e acho que dia 1° de março vai sair o resultado da leitora do mês .  Bom, é isso. Comentários ? xx