quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

I Love You To The Moon And Back - Capítulo 9


Capítulo 9

-Demi – ele sussurrou depois de longos minutos, ela levantou o olhar, ainda chorava um pouco, ele a abraçou mais forte e se encostou na cabeceira da cama ainda com ela no colo – pode falar, vai, coloca tudo pra fora, eu to com você, eu prometo, e isso vai te fazer bem.
-Joe – ela o repreendeu, sua voz era entre cortada por soluços – por que eu nasci assim? – ela perguntou enquanto brincava com os dedos das mãos – eu me esforço de verdade pra ser o que eles querem, eu juro, mas eu não consigo.
-Como assim, Demi?
-Olha pra mim, Joseph – ela se levantou irritada e se sentou de frente pra ele – pelo amor de Deus, eu sou gorda e estranha, eu me sinto péssima quando eu me olho no espelho, eu sou horrível.
-Quem te disse isso?
-Todos dizem, todos, desde que eu sou pequena.
-E você acredita? – Joe passou a mão no queixo paciente.
-É a verdade – Demi suspirou – eu não escolhi essa carreira, ela me escolheu, a musica é minha vida, mas não pra alguém como eu, tão…
-OU – ele disse sério – olha, você quer ajuda?
Demi abaixou o olhar, tudo que ela queria era de alguém que a ajudasse de verdade, que não se aproximasse por interesse, que mostrasse pra ela o quanto ela é linda.
-Quero – ela sussurrou – eu preciso de ajuda, Joe – o encarou e ele apenas sorriu.
-Olha só – limpou a garganta com um barulho estranho – eu acho que posso te ajudar, mas você também tem que se ajudar – ele a encarou e ela estreitou os olhos confusa – simples, apenas quero que você olhe nos meus olhos enquanto eu fizer isso, pra ter certeza de que eu não vou mentir nem por um segundinho sequer, se não der certo, se você não acreditar em nada, pode me matar e depois por as tripas pra fora naquele banheiro.
-JOSEPH – ela gritou e tacou uma almofada nele.
-Desculpa, Demi, é que comigo é assim, tudo ou nada – ele sorriu.
-Ok, pode tentar – ela fez um gesto com a mão pra ele seguir em frente e ele sorriu de leve e se ajeitou na cama.
-Nunca imaginei que fosse despejar tudo isso de uma vez – ele escondeu o rosto entre as mãos – Demetria, olha lá, isso é o tipo de coisa que eu falaria com o Nicholas.
-Eu to ficando com medo – ela sorriu sem jeito e ele se ajeitou na cama.
-Ok, vamos lá – ele a olhou de forma tão sincera que ela estremeceu por dentro – seu corpo é incrível, tipo, mesmo, você poderia seduzir um cara com uma máscara – ela gargalhou – é sério, olha pra mim – ele franziu a testa e ela o encarou novamente – Demi, suas curvas são as mais lindas que eu já vi, com certeza qualquer mulher se sente mal do seu lado, quero dizer, é tudo perfeitamente distribuído, você não é do tipo magricela que parece um esfregão, eu me perco olhando pra você e tenho certeza que qualquer homem no mundo gostaria de ter uma chance contigo.
Ela corou, entendia o porquê de ter que olhar pra ele enquanto ele falava, os olhos dele simplesmente brilhavam enquanto ele descrevia o corpo dela, depois de alguns minutos ele suspirou aliviado, não estava sendo nada fácil falar isso assim.
-Finalmente, o rosto – ele soltou o ar pelo nariz e ela sorriu também aliviada mas ao mesmo tempo tensa, acreditava que ele nunca conseguiria mostrar pra ela o quão bonita ela era – seu cabelo loiro te deixa mais – ele fez uma pausa – mulher – completou – o que te torna mais irresistível ainda, mas a franja traz algo infantil, enfim, é um equilíbrio perfeito, como se eu pudesse escolher entre uma Demi frágil e uma Demi forte, sabe? Seu nariz se encaixa perfeitamente no seu rosto, parece que foi feito a mão, seus olhos são pequenos o que te deixa com uma expressão infantil as vezes, é lindo de ver como eles se estreitam quando você sorri – ele se aproximou – ah, Demi, seu sorriso – fez um carinho de leve na bochecha dela – seu sorriso me deixa maluco, ele é encantador de mais, e quando você sorri deixa mais aparente sua covinha no queixo, enfim – ele suspirou e segurou o rosto dela – tudo em você é perfeito, e sempre terá alguém pra julgar, não precisa ser perfeito para o mundo, Demi, você tem milhões de fãs, acredite, todos te acham maravilhosa assim, não se prende só no negativo, sendo você já vai ser mais do que suficiente, acredita em mim, você é linda, muito, muito, muito, muito linda.
Ela sorriu de leve, era incrível poder acreditar naquilo porque a sinceridade com que Joseph a descreveu era tão forte que ela se convencia aos poucos de que era verdade, sem pensar ela pulou no colo dele o jogando de costas no colchão e ficando por cima dele, eles se encararam com sorrisos bobos nos lábios, pareciam dois adolescentes, ela se aproximou e passou a ponta do nariz pelo rosto dele que fechou os olhos pra sentir o carinho.
-Obrigada – ela sussurrou de olhos fechados e o beijou logo em seguida.
Joe intensificou o beijo e a empurrou, ficando por cima dela, deslizou uma das mãos até a cintura e a puxou para mais perto, desceu os beijos para seu pescoço enquanto levantava sua camiseta, Demi estava ofegante, sua mão alternava entre a nuca e o ombro dele, as vezes entrelaçava os dedos no cabelo, quando estavam totalmente envolvidos um com o outro, ouviram a porta se abrir.
-Pai? – Ronan chamou baixo antes de ir entrando, o que deu tempo pra eles se ajeitarem na cama.
-O-oi, filho – ele gaguejou arrumando o cabelo e pondo a camiseta.
-Quero mamadeira – Ronan disse, ele já estava dentro do quarto agora.
-Claro, a mamadeira, vou fazer – Joe levantou e foi para o banheiro.
-Pai, é na cozinha – o pequeno olhou pra Demi confuso.
-Dá um tempinho pra ele – Demi mordeu os lábios – fazer xixi, vamos lá na sala ver desenho – ela se virou para a porta do banheiro rindo – ESTAMOS NA SALA, BOA SORTE AÍ.
-Ri, Demetria – ele respondeu ligando o chuveiro – dê graças a Deus por ter nascido mulher, ok?

E aí, gente, Demi e Joe safadinhoos! Haha. Comentários ?