terça-feira, 22 de janeiro de 2013

I Love You To The Moon And Back - Capítulo 7


Capítulo 7

-Pronto, queremos detalhes – Selena disse assim que viu a amiga entrar no quarto ainda atordoada.
-Cadê a Miley? – Demi perguntou dando falta da menina que estava ali minutos antes.
-Foi ligar para o nosso táxi, vamos embora depois do almoço.
-O QUE? – Demi gritou e colocou a mão na boca assustada por sua própria reação, afinal, era isso que ela queria desde o inicio, não era? Ir logo embora dali?
-Que grito foi esse, gente? – Miley perguntou entrando no quarto.
-Conseguiu ligar? – Selena perguntou ignorando o surto da amiga.
-Sim, umas duas no máximo ele está aqui – Miley explicou.
-Eu não posso ir – Demi disse, sussurrou, na verdade, sentia seu coração bater forte demais e parecia que aquelas palavras não saiam da boca dela, ela se surpreendia ao se ouvir.
-Como assim? – Selena perguntou – Demi, o que tá acontecendo?
-Eu não posso ir – falou pausadamente de forma mais audível. “claro que você pode, Demetria, você TEM que ir”, pensava, mas seu corpo não parecia responder aos seus comandos, era como se seu coração controlasse tudo agora.
-Demi – Selena fechou os olhos e respirou fundo – Demetria, pelo amor de Deus, o que tá acontecendo?
-Eu não sei, Selena, não sei – ela se encostou na parede e deslizou até o chão abraçando as pernas – eu sinto como se ele precisasse de mim, de alguma maneira – explicou – o Joe precisa de mim, eu não sei o que é isso mas é algo forte.
-Demi, ele foi só um caso, esquece, se você não for hoje, terá que ir daqui a uma semana, você tá adiando o inevitável.
-Você sabe que eu odeio esse seu tom de autoridade – Demi retrucou – você não manda em mim.
-Mas eu sempre fui mais racional, você sabe – a morena rebateu – foi só uma noite, todo esse drama por um carinha bom de cama, pelo amor de Deus.
-CALA A BOCA, SELENA – Demi gritou enquanto se levantava – você não entende, não rolou nada, nada mesmo, mas ele precisa de mim, eu não sei o porquê mas eu tenho certeza disso, fora que, meu Deus, eu me apeguei tanto ao Ronan, enfim, eu sei que eu vou embora daqui a uma semana de qualquer jeito, mas eu preciso desse tempo pra apoiar o Joe.
-Apoiar um cara que usa aliança? – Selena rolou os olhos – Demetria, cresce, isso foi uma aventura, apenas isso, você pode ter o cara que você quiser enquanto ele está traindo uma idiota qualquer que deve estar viajando por aí e o deixou com o filho, sabe quantas outras que passaram por essa oficina ele já pegou? Com certeza várias.
-Não fala assim dele – Demi disse entre dentes – você não o conhece, Selena.
-E você o conhece, por acaso? – rebateu.
-Sinto como se o conhecesse mais do que conheço você – Demi respondeu baixo e saiu do quarto correndo.
-Só pra deixar claro, patricinha – Miley disse em tom superior – a mãe do Ronan faleceu no parto e a Demi está sendo a única mulher que o Joe se aproximou desde então, acho que os dois merecem ser feliz, ele por estar sozinho há quase três anos e ela por ter que te aturar por todo esse tempo – e saiu dali deixando Selena atordoada.
-Tia Demi – Ronan chamou mas Demi passou correndo pela sala – Tia – ele se levantou e foi atrás dela – Tia Demi – chamou mais uma vez e ela se virou respirando fundo.
-Ta frio aqui, querido, é melhor você entrar – disse forçando um sorriso.
-Por que você tá chorando? – ele perguntou preocupado.
-Nada – ela se abaixou pra ficar da altura dele – problemas de adulto.
-Olha – ele ergueu um papel com alguns rabiscos – meu desenho.
-Que lindo – ela pegou e encarou, não fazia muito sentido – quem são?
-Eu – ele apontou – meu pai – dessa vez mostrou algo meio retangular com uns rabiscos pretos para o alto que Demi deduziu ser o cabelo – e você.
Ela gelou, seu mundo pareceu rodar, abaixou a cabeça e balançou negativamente.
-Não gostou? – Ronan perguntou triste – você tá chorando mais, você não gostou – ele fez um biquinho.
-Não, meu amor – ela sorriu – é lindo, é o desenho mais lindo que eu já vi – completou emocionada e ele sorriu satisfeito.
-Fica pra você – ele disse e ela não pensou duas vezes em pegar o papel e guardar no bolso do casaco, enquanto estava distraída fazendo isso ele pulou nela e a abraçou – eu gosto de você.
-É mesmo? – ela perguntou, se levantou e pegou ele no colo – por que?
-Por que essa foi a única noite que meu pai não chorou quando me deu boa noite – ele respondeu sincero – se você morasse com a gente ele não ia chorar mais, eu gosto quando ele não chora.
Demi sorriu e o apertou mais em seu colo, ele passou os braços pelo pescoço dela e deitou em seu ombro brincando com seu cabelo, ela foi pra dentro de casa devido ao frio e Joe sorriu ao ver aquela cena.
-Ele tá pesado, pode coloca-lo no chão – Joseph disse.
-Não, tudo bem, eu aguento – Demi respondeu sorrindo.
-Demi – Selena chamou da porta – a gente pode conversar?
Demi encarou Miley que estava sentada com Eleanor no chão e afirmou positivamente com a cabeça, então ela colocou Ronan no chão e foi com Selena para o quarto.
-Perdi alguma coisa?- Joe perguntou se sentando no sofá.
-Liga não, elas vivem brigando – Justin disse despreocupado – daqui a pouco elas se acertam.
-Fala – Demi disse soltando o ar pelo nariz enquanto Selena fechava a porta.
-Desculpa – a amiga disse envergonhada – eu julguei o Joe sem saber de nada, a Miley me contou, quer dizer, não contou direito, mas, enfim – ela se aproximou – eu to aqui, você sabe, vou te apoiar, se você acha que continuando aqui vai ajuda-lo, eu fico com você – ela sorriu – me perdoa?
Demi encarou a amiga séria mas logo abriu um sorriso e elas se abraçaram.
-Você é a pessoa mais irritante desse mundo, Selena – ela disse.
-Mas você me ama.
-Amo – elas se afastaram – estamos juntas pra sempre, né.
-Sim, pra sempre – Selena disse – e eu aprovo o Joe.
-Acredite – Demi mordeu os lábios – eu também.
-Demetria, sua safada – Selena deu um tapa na amiga e elas riram – você disse que não rolou nada.
-E realmente não rolou – Demi fez uma pausa – só uns amassos.
-Conte-me.
-Não – Demi riu e foi saindo do quarto, parou na porta – mas que homem, meu Deus.
-Idiota – Selena gritou e ela gargalhou chegando na sala.
-Tudo bem? – Miley perguntou.
-Tudo certo – respondeu sorrindo.
-Vou pra casa preparar o almoço – Joe disse – olha ele pra mim?
-Claro – Miley respondeu.
-Você quer que eu te ajude? – Demi perguntou baixo e todos riram, ela corou.
-Nossa, crianças, cantem agora “ta namorando, ta namorando” – Joe debochou.
-Ta namorando, tá namorando – Nick puxou o coro.
-Cala a boca, idiota – eles riram – vamos, Demi? – fez um sinal com a cabeça e eles saíram dali juntos.
-Posso te confessar uma coisa? – ela perguntou quando eles entraram na casa de Joe, tinha um sorriso amarelo e um olhar quase infantil – eu não sei cozinhar.
Ele suspirou e sorriu também.
-Bom saber que você quer estar comigo tanto quanto eu quero estar com você.
Ela sorriu aliviada e eles se abraçaram, por mais que tentasse negar, algo muito forte os atraia um para o outro, e não tinha como fugir.

E aí, e aí ?  Comentário ? xx