segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Chegou ao fiiiiiiiiim

É isso, gente, Everything Has Changed chegou ao fim. It's sad, so sad! Enrolei pra postar o último capítulo pra ser o meu presente de Natal pra vocês ((: E aí, o que acharam dessa surpresa ? Comentários ?

Everything Has Changed - Último Capítulo - Jemi


Último capítulo - Jemi
-Como assim, Nicholas? – Denise perguntou assustada.              
-Isso mesmo – ele explicou – temos uns dois meses até sairmos em turnê para a divulgação do novo álbum, vou aproveitar esse tempo pra pensar, to precisando disso pra por as ideias no lugar.
-Pra onde você vai? – sua mãe perguntou ainda sem concordar com isso.
-Londres, já tá tudo pronto, já até comprei a passagem, vou amanhã de manhã.
Denise assentiu mesmo sem entender muito bem, não sabia que Nick precisava desse tempo porque Demi ocupava demais a sua cabeça, na verdade, ele queria deixar o caminho livre para seu irmão, imaginava que ela seria bem mais feliz ao lado de Joe, esperava se distrair durante esses meses e voltar focado na turnê nova, imaginava nem ter tempo de pensar em Demi por pelo menos um ano.
-Tempo o suficiente pra tudo cicatrizar – resmungou para si fechando a ultima mala e indo jantar com a sua família para uma mini despedida.
Enquanto isso Demi tinha ido pra casa pensar no que fazer, simplesmente não podia deixar seu melhor amigo viajar sem eles conversarem antes.
-Dallas, pelo amor de Deus, o que eu faço? – perguntou assustada andando de um lado para outro.
-Demi, eu não posso te ajudar, só quem pode descobrir a diferença entre os sentimentos é você – sua irmã foi sincera – já que você ainda está dividida eu te aconselho a deixá-lo viajar, na volta vocês se resolvem.
Demi respirou fundo e pediu pra ficar sozinha, sabia que ninguém podia ajuda-la com isso, só ela mesma, foi pondo tudo na balança, os momentos que teve com ambos.
Ficou horas pensando em tudo, encarava os dois cordões na sua frente, a chave e o símbolo do infinito, acabou pegando no sono, há tempos não dormia bem como dormiu dessa vez, mas como de costume seu celular tocou de manhã bem cedo obrigando a acordar.
“Vou sentir sua falta, mas sei o que você merece, você merece ser feliz, e tenho certeza que Joe é capaz de fazer isso, acredite quando ele disser que mudou, ele realmente te ama. Até algum dia, melhor amiga”
Ela levantou  num pulo, tomou o banho mais rápido da sua vida e colocou uma roupa qualquer, pegou as chaves do carro e sua bolsa, rendia o cabelo enquanto descia as escadas, a casa estava silenciosa, ainda era muito cedo, o sol nem havia nascido.
Ligou o carro e dirigiu para a mansão dos Jonas, se tocasse a campainha acordaria a todos, pensou, ligou pra Joe no desespero e ele atendeu sonolento.
-JOE – gritou – abre a portão pra mim – ele resmungou com sono – DEMI, É A DEMI – ela gritou e ele acordou, levantou sem entender e abriu o portão enquanto descia para encontrá-la.
-Aconteceu alguma coisa? – ele perguntou, estava com o cabelo bagunçado e sem camisa, ela fechou a porta do carro e o encarou.
Nesse instante ela teve certeza do que queria, Miley estava certa, chegaria o momento em que os sentimentos iriam se diferenciar, o momento em que ela saberia bem o que fazer, saberia quem seria seu amor de verdade e com quem gostaria de passar o resto da vida ao lado, sorriu com lágrimas nos olhos e se aproximou lentamente de Joe.
-Ele já foi? – perguntou triste.
-Acho que sim, o voo dele era bem cedo – Joe explicou – Demi, eu não sei se eu sou o cara certo, eu te amo demais, eu nunca senti isso antes, mas, eu só faço você sofrer.
-E se você tiver outra chance de fazer tudo certo?
-Eu não desperdiçaria nunca – ele deu um meio sorriso – mas eu sei que não tenho esse direito.
Ela sorriu e abriu a bolsa, tirou o cordão que ele tinha dado e colocou em seu pescoço, se manteve abraçada a ele e sussurrou em seu ouvido:
-A chave é sua de volta, eu te amo muito, eu quero você do meu lado pra sempre.
Joe não acreditava no que ouvia, abraçou-a pela cintura e a beijou apaixonadamente, um beijo intenso e verdadeiro, o beijo que fazia com que ela perdesse o chão, com que seu mundo parasse.
-Também te amo muito – ele respondeu se entre selinhos, se afastou e riu zombeteiro – Demetria.
-Já vai me fazer me arrepender?
Ele se abaixou e sussurrou no ouvido dela.
-Para o resto da sua vida.
Ao desembarcar Nicholas pegou seu carrinho com suas malas e observou as pessoas, respirou fundo e caminhou distraidamente pelo salão gigantesco, estava tão distante que esbarrou em com o carrinho em uma menina.
-Perdão – ele disse sem jeito.
-Tudo bem – ela sorriu gentilmente e ele se prendeu de maneira inexplicável àquele sorriso – você tá meio perdido, né?
-Um pouco – ele sorriu sincero.
-Achei que tivesse alguém esperando o super astro.
-Infelizmente, o super astro viajou sozinho – ele olhou pra baixo – você pode me fazer companhia?
-Hm – a menina murmurou olhando a sua volta, mordeu o lábio inferior e voltou a encarar Nick – claro, se suas fãs me matarem minha família ficará rica com a indenização, não tenho como recusar.
Nick observou o grupo de garotas que observava os dois, se voltou para a menina e sorriu.
-Talvez valha a pena – balançou de leve a cabeça – posso saber o nome da menina que vai me falir?
Ela sorriu abertamente dessa vez e ele se encantou ainda mais.
-Juliana Tomasello  - estendeu a mão e ele apertou forte – Ju, pra você.
Eles trocaram um olhar e andaram juntos até a cafeteria, não sabia como, mas sentia que sua vida iria mudar depois desse dia.

E aí ???


Everything Has Changed - Último capítulo - Nemi


Último capítulo - Nemi
-Como assim, Nicholas? – Denise perguntou assustada.
-Isso mesmo – ele explicou – temos uns dois meses até sairmos em turnê para a divulgação do novo álbum, vou aproveitar esse tempo pra pensar, to precisando disso pra por as ideias no lugar.
-Pra onde você vai? – sua mãe perguntou ainda sem concordar com isso.
-Londres, já tá tudo pronto, já até comprei a passagem, vou amanhã de manhã.
Denise assentiu mesmo sem entender muito bem, não sabia que Nick precisava desse tempo porque Demi ocupava demais a sua cabeça, na verdade, ele queria deixar o caminho livre para seu irmão, imaginava que ela seria bem mais feliz ao lado de Joe, esperava se distrair durante esses meses e voltar focado na turnê nova, imaginava nem ter tempo de pensar em Demi por pelo menos um ano.
-Tempo o suficiente pra tudo cicatrizar – resmungou para si fechando a ultima mala e indo jantar com a sua família para uma mini despedida.
Enquanto isso Demi tinha ido pra casa pensar no que fazer, simplesmente não podia deixar seu melhor amigo viajar sem eles conversarem antes.
-Dallas, pelo amor de Deus, o que eu faço? – perguntou assustada andando de um lado para outro.
-Demi, eu não posso te ajudar, só quem pode descobrir a diferença entre os sentimentos é você – sua irmã foi sincera – já que você ainda está dividida eu te aconselho a deixá-lo viajar, na volta vocês se resolvem.
Demi respirou fundo e pediu pra ficar sozinha, sabia que ninguém podia ajuda-la com isso, só ela mesma, foi pondo tudo na balança, os momentos que teve com ambos.
Ficou horas pensando em tudo, encarava os dois cordões na sua frente, a chave e o símbolo do infinito, acabou pegando no sono, há tempos não dormia bem como dormiu dessa vez, mas como de costume seu celular tocou de manhã bem cedo obrigando a acordar.
“Vou sentir sua falta, mas sei o que você merece, você merece ser feliz, e tenho certeza que Joe é capaz de fazer isso, acredite quando ele disser que mudou, ele realmente te ama. Até algum dia, melhor amiga”
Ela levantou  num pulo, tomou o banho mais rápido da sua vida e colocou uma roupa qualquer, pegou as chaves do carro e sua bolsa, rendia o cabelo enquanto descia as escadas, a casa estava silenciosa, ainda era muito cedo, o sol nem havia nascido.
Ligou o carro e dirigiu para a mansão dos Jonas, se tocasse a campainha acordaria a todos, pensou, ligou pra Joe no desespero e ele atendeu sonolento.
-JOE – gritou – abre a portão pra mim – ele resmungou com sono – DEMI, É A DEMI – ela gritou e ele acordou, levantou sem entender e abriu o portão enquanto descia para encontrá-la.
-Aconteceu alguma coisa? – ele perguntou, estava com o cabelo bagunçado e sem camisa, ela fechou a porta do carro e o encarou.
Nesse instante ela teve certeza do que queria, Miley estava certa, chegaria o momento em que os sentimentos iriam se diferenciar, o momento em que ela saberia bem o que fazer, saberia quem seria seu amor de verdade e com quem gostaria de passar o resto da vida ao lado, sorriu com lágrimas nos olhos e se aproximou lentamente de Joe.
-Você é o cara mais incrível que eu já conheci na minha vida – ela torceu o nariz – você merece ser feliz, feliz com alguém que te ame por completo, alguém que te faça bem.
-Você é essa pessoa – ele disse baixo.
-Não – ela sussurrou em resposta – a pessoa certa pra mim está indo embora agora, eu não sei se ele ainda vai me querer mas eu não posso continuar com isso, me perdoe, Joe, eu te amo, mas os papéis se inverteram agora.
Ele sorriu com lágrimas nos olhos e a abraçou.
-Ele vai te aceitar até daqui a mil anos – sorriu – você fez a escolha certa.
-Você tá bem? – perguntou se separando do abraço.
-Eu vou ficar – ele forçou um sorriso e entrelaçou os dedos no cabelo – agora é melhor correr se quiser encontrá-lo no aeroporto.
Demi sorriu e eles se abraçaram rapidamente, entrou no carro e dirigiu o mais rápido que pode para o aeroporto, mesmo sendo tão cedo o movimento era grande, pessoas andavam de um lado para o outro, observou despedidas dolorosas e recepções calorosas, o anúncio do voo de Nick a tirou do transe, ela saiu correndo, era a última chamada.
Correu na tentativa de pedir para alguém pra chamá-lo mas foi em vão, foi até o balcão e pediu desesperadamente para anunciarem o nome dele.
-Por que? – a atendente antipática perguntou – ele é o amor da sua vida e você não pode deixá-lo ir? – disse em tom irônico.
-Parece meio bobo – ela respondeu sem graça – mas é isso.
-Sinto muito, querida – continuou com o tom irônico – mesmo que você conseguisse acesso aos microfones, o voo do seu Romeu já partiu.
Demi perdeu o chão, ela voltaria a vê-lo mas tinha medo de que ele a esquecesse, afinal, era pra isso que ele estava viajando, virou triste ainda sem saber o que fazer e caminhou lentamente pela saída, um grupo de meninas gritava e tiravam foto de alguém, mas ela não deu importância, devia ser algum famoso qualquer, continuou caminhando até que uma voz conhecida a gritou.
-DEMI – repetiu e seu coração acelerou – DEMI, ESPERA – ele se aproximou.
-Nick? – ela perguntou sem acreditar e correu até ele – Nick, eu achei que…
-Calma – ele colocou o dedo delicadamente nos lábios dela – eu não conseguiria ir sem resolver tudo entre a gente.
-Não tem nada pra resolver – ela segurou a mão dele – me desculpa.
-Demi, ele – Nick se apressou em dizer.
-VOCÊ é o cara certo – ela sorriu com lagrimar nos olhos – me perdoa pela demora.
-Valeu a pena.
E sem esperar nem mais um segundo ele a beijou, se ainda restasse alguma duvida, ela tinha sido respondida naquele beijo, calmo, verdadeiro, como Nick, Demi sabia que com ele poderia ser feliz, sabia que não deixara de amar Joe mas que havia crescido ao lado de Nick, eles se separaram e se abraçaram por um longo tempo, ela nunca se sentiu tão feliz e realizada.
-Espera – ela se afastou um pouco mas ele ainda a prendia pela cintura – como você sabia que eu tava aqui?
Nick sorriu e pegou o celular mostrando uma mensagem pra Demi.
“Ela te escolheu, idiota, e provavelmente não vai conseguir chegar a tempo, se quiser ser feliz, não entra nesse avião, a garota mais incrível do mundo ta atrás de você. Te amo, cara.
P.s: se você fizer mal a ela você é um cara morto”
Demi sorriu abertamente pela atitude de Joe, sem essa mensagem provavelmente Nick teria embarcado, eles se beijaram de novo e ela se perguntou como ele estava.
-Alo? – Joe atendeu ao telefone.
-Joseph? – uma voz feminina falou – sou eu, Scarlet, lembra de mim?
Ele vasculhou sua mente e sorriu, modelo, francesa, loira e incrivelmente linda.
-Como eu poderia esquecer?
-Estou no seu país a trabalho, podíamos sair, você não acha?
Ele sorriu mais ainda.
-Claro que sim – pegou um papel e uma caneta – me diz em que hotel você está.
Ele combinou tudo e desligou o telefone sorridente, encarou o nada e sorriu sozinho.
-Eu nunca prestei mesmo – tomou um banho demorado e saiu de casa todo arrumado – oi, casal – disse passando por Demi e Nick que entravam na mansão de mãos dadas, Nick o encarou confuso – Scarlet – foi só o que ele disse e eles sorriram juntos.
-Não adianta, ele não tem jeito – Demi sorriu – quer aprender a fazer brigadeiro?
-Você vai ter o resto da vida pra me ensinar – Nick a abraçou e a beijou – hoje eu quero você do meu lado assim – apertou-a mais pra perto – bem perto.
-Só hoje? – ela o desafiou com o olhar e ele sussurrou em seu ouvido.
-Desculpe – deu um beijo de leve que a fez arrepiar – pra sempre.

E aí ???