sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

IMPORTANTE!!

Gente, a fic tá chegando na reta final e essa votação que eu coloquei aqui do lado, vai interferir, e muito no fim da fic. Preciso que vocês votem, pra agradar vocês no final, gente. Então, é isso, leiam,comentem e votem! xx

Everything Has Changed - Capítulo 64


Capítulo 64

-Elas não vão quebrar a sua guitarra – Demi disse se sentando no chão em frente a porta – agora é esperar.
-Se elas quebrarem eu nunca vou saber – Nick lamentou se referindo as paredes a prova de som, o grito de Miley foi a ultima coisas que eles ouviram pois a porta não estava totalmente fechada ainda – você vai me dar outra se algo acontecer.
-Fica tranquilo, Nicholas – Demi bufou – senta aí e relaxa.
Eles ficaram sentados no corredor jogando conversa fora e brincando um com o outro, enquanto dentro do estúdio Miley quase batia em Selena.
-Sério, sua cara de pau é maior do que eu imaginei – Miley cuspia as palavras – veio fazer o que no estúdio do MEU namorado? Já tava atrás dele de novo?
-Miley, eu – Selena tentou falar.
-Não é possível – Miley andava de um lado para o outro – você não se cansa? Não, ter a coragem de…
-CHEGA, MILEY, ME ESCUTA – Selena gritou e finalmente Miley parou de falar – a Demi me pediu pra vir aqui pegar um cabo emprestado, disse que os meninos não estariam aqui, que uma outra banda tava usando o estúdio deles.
-A Demi tá ficando louca, ela sabia que eles estavam aqui hoje – Miley disse um pouco envergonhada – pega logo o tal cabo e pode ir.
-Eu até iria, mas seu namorado fechou a porta e nos trancou aqui – Selena riu irônica.
-Puf – Miley desacreditou e girou a maçaneta – ai meu Deus, porque ele fez isso.
-Eu tenho uma teoria – Selena disse baixo – você vai me escutar ou vai me bater?
-Eu tenho outra escolha? – Miley rolou os olhos e se sentou, cruzou os braços e começou a bater freneticamente o pé no chão.
-Então – Selena ignorou a cena – eu comentei com a Demi que eu queria ter a chance de me desculpar com você e ela disse que iria dar um jeito, eu pedi pra ela deixar pra lá mas parece que ela E o Nick não deixaram, então…
-Diz logo o que você tem que dizer – Miley a interrompeu – antes que eu me arrependa.
Selena gelou, ela sempre quis ter a oportunidade de se desculpar, mas nunca ensaiou nada pra esse momento porque achou que ele não chegaria, ela respirou fundo e encarou Miley, emburrada e bufando, ela sorriu, Miley sempre fora assim, era a sua amiga ali.
-Bem, Miley, eu realmente era apaixonada pelo Nick…
-Não me diga – Miley interrompeu irônica.
-Enfim – Selena voltou a falar – mas eu nunca quis tirar ele de você, eu juro.
-Não, e beijou ele por que então?
-Sei lá, foi na hora – Selena se apressou pra explicar – ele tava tão mal por você, chorou no meu ombro e tal, daí quando ele levantou pra me agradecer ele tava perto e – ela se auto interrompeu – de qualquer forma, eu me arrependo de verdade, Miley, quando a gente se separou ele me olhou desesperado, ele te ama de verdade, ele me beijou pensando em você, tenho certeza disso, e eu não sinto mais nada por ele, na verdade, nem sei se o amei um dia.
-Como assim? – Miley perguntou ainda séria.
-Miley, ser como você, estar na Disney, conhecer um Jonas, tudo sempre foi um sonho de fã pra mim, eu não sei até onde era real e até onde era a paixonite da Selena anônima que só imaginava isso, entende? – Selena se explicou – o fato é que eu me senti muito mal depois de tudo, não imaginei que você iria remoer isso por tanto tempo, sei lá, eu esperava que um dia você me perdoasse, mesmo que nós não voltássemos a ser amigas, mas você nunca me deu a chance nem de pedir desculpas – ela suspirou – então é isso, eu me arrependi de verdade, o meu impulso fez mal a você, ao Nick e a mim também, mas acredita em mim, já passou, eu não sinto nada por ele, eu estou muito bem com o Justin e é isso, me desculpa, eu vou mandar uma mensagem para a Demi pra ela abrir a porta.
Selena pegou o celular e começou a digitar o texto quando Miley a interrompeu.
-Não, espera – ela disse envergonhada, Miley via nos olhos de Selena que ela tinha sido totalmente sincera – eu te desculpo e eu também tenho que pedir desculpas por guardar isso por tanto tempo, a gente cresceu e ele tá comigo, RÁ – Miley gritou e Selena riu – brincadeira, enfim, éramos crianças e já passou, tudo bem.
-Obrigada, Miley – Selena sorriu – um abraço?
-Não, também não exagera – Miley debochou e Selena fez uma careta, logo riram juntas e se abraçaram.
-Posso mandar a mensagem agora? Tá me dando claustrofobia – Selena debochou.
-Pode – Miley concordou – mas vamos fingir que a gente só piorou a nossa relação, pra eles se sentirem culpados.
-Você é má – Selena observou com um sorrisinho.
As gargalhadas de Demi e Nick foram interrompidas por um toque de celular.
“ME TIRA DAQUI ANTES QUE EU MATE ESSA VADIA, E EU NÃO TO BRINCANDO”
-Eita – Demi disse e deu um pulo pegando a chave da mão de Nick.
-SABE QUAL É O SEU PROBLEMA? – Miley gritava e gesticulava feito louca – VOCÊ QUER SER COMO EU, MAS VOCÊ NUNCA VAI CONSEGUIR, ELE É MEU.
-EU NÃO TO NEM AÍ PRA ELE, MILEY – Selena respondeu no mesmo tom – EU SUPEREI, E NEM ELE VAI AGUENTAR VOCÊ DAQUI A ALGUM TEMPO.
-EI, EI – Demi começou a gritar também – PAREM COM ISSO.
-Não adianta, Demi – Selena se acalmou um pouco – ela não escuta ninguém.
-Eu pensei que você fosse minha amiga – Miley se meteu e encarou Demi – mas me trancar com essa coisa foi uma prova de que você me odeia.
-Miley, pelo amor de Deus – Demi tentou dizer.
-Isso, defende ela – Miley a interrompeu.
-Eu não to defendendo ninguém – Demi tentou argumentar.
-Escolhe, Demetria – Selena disse séria – eu ou ela.
Demi ficou pálida, encarou Nick a procura de ajuda mas ele só balançou negativamente a cabeça, as meninas a encaravam com ódio nos olhos.
-Gente, desculpa, eu – Demi se apressou em dizer atropelando as palavras mas foi cortada pela risada estridente de Miley.
-Tirada de mestre pedir pra ela escolher – Miley sorriu pra Selena que ria junto – isso é pra vocês aprenderem a não trancar a gente por isso, somos adultas, podemos nos resolver conversando.
-Ah, claro – Demi ironizou – e não se resolveram antes por que?
-Não enche, Demi – Miley estreitou os olhos – enfim, está tudo certo, nós nos entendemos.
-Finalmente – Nick enfim disse algo e abraçou Miley soltando logo em seguida e indo abraçar Selena, mas Miley o puxou pela barra da calça – mas vamos com calma, ok?
-Sim senhora – Selena disse e trocou um sorriso com Nick – bem, eu tenho que ir, tenho um evento pra fazer agora, beijos.
-Tchau – um coro respondeu.
-MEU DEUS – Miley olhou a hora no celular – eu tenho que ir também – pegou sua bolsa desesperada.
-Pra onde, mulher? – Demi perguntou assustada.
-Para o set de filmagem, hoje a gente vai ler o roteiro com o elenco, eu esqueci completamente – ela guardou o celular na bolsa e saiu procurando a chave do carro na mesma – beijos amiga – abraçou Demi – te ligo mais tarde, amor – deu um beijo apaixonado em Nick e entrou no elevador.
-Eu acho que eu nunca vou conseguir acompanhar o ritmo dessa menina – Nick disse sorrindo.
-Nossa, Nick, esse sorrisinho apaixonado me irrita – Demi debochou.
-Que sorriso? – Nick perguntou voltando a ficar sério, mas os dois riram juntos.
Miley correu para o carro e dirigiu o mais rápido que pode até o local do ensaio, quando chegou, continuou correndo até bater em alguém com tudo e cair no chão.
-Droga – ela resmungou pondo a mão na cabeça.
-Você tá bem? – uma voz masculina perguntou.
-To, eu acho – ela recolheu as coisas que caíram no chão e o rapaz estendeu a mão para ajuda-la, ela mantinha a cabeça baixa e limpava a calça dando pequenos tapinhas – achei que tivesse batido em um poste – ela debochou e resolveu olhar para o rapaz – Liam?
-Você me conhece, Hannah Montana? – ele perguntou sorrindo.
-Digamos que o elenco todo teve que passar por mim para ser aprovado – ela frisou a palavra mim se mostrando superior.
-Obrigado pelo meu emprego então – ele riu e se virou – estamos atrasados, é melhor irmos andando.
Ela sorriu sozinha e o acompanhou até a sala de ensaio, no caminho mandou uma mensagem para Demi.
“o Liam é realmente um Deus, você TEM que conhece-lo”

Everything Has Changed - Capítulo 63


Capítulo 63

Selena encarou Demi assustada, não imaginava que ela perguntaria isso logo de cara assim, ela buscou as palavras com cuidado mas parecia não ter jeito calmo de dizer, e também, já tinha passado tanto tempo, não tinha porquê ficar remoendo toda aquela história.
-Entrar na Disney foi um sonho pra mim – ela começou escolhendo as palavras – quando eu entrei os Jonas e a Miley já faziam um grande sucesso, e como toda fã, eu tinha a minha paixão pelo Nick, mas sempre soube que ele era da Miley – ela corou e abaixou o olhar – nós três nos tornamos amigos e essa foi a pior e a melhor coisa que aconteceu na minha vida, pior porque eu comecei a conviver com o Nick e ficava difícil esconder o que eu sentia, e melhor porque a Miley era uma grande amiga e nós nos dávamos bem, eu realmente gostava dela – Selena olhou pra Demi que ouvia a tudo atentamente – quando eles brigaram e a Miley disse que era por minha causa, eu me ofereci para ajudar, pra tirar a ideia louca de que eu e ele tínhamos algo, então eu fui atrás dele mas eu me arrependi – ela abaixou o olhar – ele estava tão arrasado que assim que eu o vi, só tive vontade de abraça-lo, ele me abraçou de volta e ficamos assim por um bom tempo, falou tudo que precisava, desabou no meu colo, quando ele tava mais calmo se virou pra mim pra agradecer e – Selena se interrompeu – eu não sei, Demi, ele tava tão perto, eu não consegui, eu juro, mas ele correspondeu, eu não fui totalmente culpada, mas eu me senti, quer dizer, eu ainda me sinto tão mal, a Miley me tirou da vida dela e eu nunca tive a chance de provar que eu estava realmente arrependida.
Fez-se um longo silencio, mesmo a conhecendo há pouco tempo, Demi via sinceridade nos olhos de Selena, a maneira que ela contou a história deixava claro que ter Miley tratando ela daquele jeito a deixava mal.
-Olha, a Miley é muito teimosa – Demi disse – não sei se você vai conseguir recuperar o espaço que teve na vida dela um dia – Selena suspirou concordando – mas eu posso tentar fazer com que ela te de a chance de pelo menos explicar e se desculpar, e vou mandar o Nicholas dar um jeito também, como você disse, a culpa não foi só sua.
-Acho melhor deixar isso pra lá, Demi – Selena recuou – eles estão juntos e felizes, deixa.
-Não, Selena, eu sei que você não vai se sentir bem até poder pelo menos se desculpar.
Demi estava segura porque era nítido a culpa que Selena carregava nos ombros, ela já tinha se conformado em não ser mais amiga de Miley, mas não queria que ela tivesse essa má impressão.
-Tudo bem – acabou cedendo num suspiro longo – tomara que ela me ouça.
-Ela vai – Demi disse sorrindo – bem, obrigada pela carona, até.
-De nada, quando precisar – Selena sorriu gentilmente – até, Demi.
Demi desceu do carro e sua família já esperava com a mesa do jantar posta, eles comeram todos juntos e assistiram um pouco de TV, Demi passou um tempinho com Madison e depois foi para seu quarto, assim que saiu do banho viu sete chamadas não atendidas de Miley.
-Já ta morrendo sem mim, Smiley? – Demi riu.
-Eu to morrendo com a noticia que eu recebi, precisava compartilhar – Miley estava eufórica.
-Diga, o que te alegra tanto?
-Tem que ver o Deus grego que colocaram no meu filme – Miley se empolgava cada vez mais.
-Seu filme? – Demi debochou.
-A estrela do filme sou eu, o que faz do filme meu – a menina concluiu.
-Tá, e quem é esse Deus grego? – Demi perguntou.
-Liam Hemsworth.
-Nunca ouvi falar – Demi ironizou – é de comer? – riu lembrando que seu pai sempre fazia essa piada.
-É bem comível – Miley sussurrou.
-MILEY, QUE HORROR – Demi se assustou, já que ela não tinha levado para a maldade – o Nick sabe que você quer comer seu colega de trabalho?
-Não porque eu só achei ele gato demais – Miley riu – quero empurra-lo pra você.
-QUE? – Demi gargalhou – não mesmo.
-Demetria, pega um computador agora e pesquisa sobre ele – Miley alertou – você vai se apaixonar, não tem como não se apaixonar.
-Sabe que o Nick te mata se te ouvir falando assim – Demi riu e ignorou o computador do seu lado, não queria pesquisar agora, não queria outro homem na sua vida.
-Ele já me ouviu falar coisas piores de outros atores, ele sabe que eu olho e comento mesmo, mas que eu sou dele.
-Awn, que romântico – disse Demi com uma ironia sem igual.
-Assim que eu tiver o mínimo de intimidade com esse Liam, nós quatro vamos sair juntos – Miley ignorou a gracinha de Demi – e eu não aceito não como resposta, quer dizer, quando você o conhecer, você vai esquecer a palavra não.
-Veremos o poder desse tal Liam então – Demi desafiou.
-Você vai ver – Miley disse maliciosa – tenho que desligar, vou aproveitar que hoje posso dormir um pouquinho mais cedo, amanhã de manhã tenho uma entrevista chata.
-Ossos do oficio, gatinha – Demi riu – ok, também to indo dormir, a gente se vê amanhã, Senhora Hemsworth?
-Senhorita Jonas, por favor – Miley corrigiu – sim, to pela gravadora amanhã, almoçamos juntas, beijo, beijo, te amo.
-Também te amo, praga – Demi disse e elas desligaram.
Demi encarou o celular por alguns minutos, pensava se deveria ou não resolver isso de uma vez, já que não tinha nada pra fazer e Miley a tinha deixado sem sono, ela discou o numero que ela sabia de cabeça.
-Ei, Demetria – ele atendeu no terceiro toque em tom zombeteiro, esperava que ela o chamasse de Jerry por implicância, mas no lugar disso escutou como resposta um seco e frio:
-Nicholas.
-Eita, o que eu fiz? – ele perguntou assustado.
-Não sei, me responde você – Demi disse irônica – por que você beijou a Selena e ainda, deixou a Miley ver?
Nick ficou tenso, assim que tudo isso aconteceu ele tentou se explicar para Miley mas ela não queria vê-lo de jeito nenhum, depois que eles se reconciliaram ele tentou tocar no assunto mas ela ficava brava com ele, então preferiu nunca mais falar sobre isso.
-Ela te contou? – Nick estava surpreso – ela nunca quer falar sobre isso, enfim, Demi, se eu pudesse voltar no tempo eu não teria feito, eu assumo a minha parte da culpa, no começo foi a Selena que me beijou, mas eu tava tão mal, sei lá, eu correspondi por instinto, enfim, acho que é a coisa de que eu mais me arrependo na minha vida, ficar sem a Miley, e pior, deixar tudo mal resolvido, foi horrível.
-Imagino – Demi suspirou – e eu acredito em você, as duas já conversaram comigo.
-Espera – Nick a interrompeu – você falou com a Selena? Você conhece ela?
-Sim – Demi contou como a conheceu.
-Incrivel, Demi, excelente oportunidade pra você – Nick sorriu satisfeito.
-É, eu sei – ela sorriu também – mas eu preciso da sua ajuda.
-Pode dizer.
-Quero dar um jeito da Selena ter a chance de pedir desculpas para a Miley.
Nick engoliu seco e ficou mudo, como assim? Demi só pode estar ficando louca, ele pensou, Miley odiava Selena mortalmente, aquilo não daria certo.
-Demi, isso não vai dar certo – Nick disse dando voz aos seus pensamentos – a Miley odeia a Selena.
-Você é um frouxo, Nicholas – Demi bufou – vai deixar isso pra lá? Deixar a Selena levar a culpa de tudo sozinha sendo que você correspondeu? A pobre da menina se sente mal com isso.
-Sei não, Demi – ele estava irredutível.
-Nick, a menina já ta quase noiva do Justin, ela não te quer mais, a Miley sabe disso, porque não daria certo?
-Tá, Demetria – ele concordou finalmente – o que a gente faz?
-Eu tenho um plano – Demi sorriu maliciosamente e Nick bufou, sabia que aquilo não iria prestar.
Demi precisaria que todos estivessem na gravadora no mesmo dia e isso só foi possível depois de uma semana que ela tinha armado tudo com Nick, nesse período ela se aproximou bastante de Selena e Miley estava a ponto de explodir de ciúmes.
-Ei, linda – Demi disse chegando na mesa em que Miley já almoçava – nem me esperou – fez um biquinho.
-Desculpa, achei que almoçaria com a sua amiguinha – Miley rolou os olhos.
-Já pedi pra você parar com isso – Demi sorriu – você é mais que uma amiga pra mim, sabe disso – elas riram juntas, Demi sabia como ganhar o coração de Miley.
-Ei, princesas – Nick chegou para se sentar a mesa com elas, deu um selinho em Miley e piscou pra Demi.
-O que vocês estão tramando? – Miley perguntou fechando um pouco os olhos em sinal de desconfiança.
-Nada – Demi respondeu naturalmente.
-Uhum, sei – Miley se mostrou ainda muito desconfiada.
-Ei, quero te mostrar uma coisa – Nick disse sorrindo o que fez Miley sorrir também, eles já haviam almoçado e estavam indo para os estúdios.
-O que? – Miley perguntou curiosa, seus olhos brilhavam.
-Uma musica nova, ninguém ouviu ainda – ele disse – vamos comigo lá no estúdio?
-Claro – ela disse – você vem, Demi?
-Ah, não – Demi disse sorrindo – eu to esperando o L.A. – mentiu – vai na frente, depois eu subo.
Eles concordaram e entraram no elevador, no mesmo segundo Selena entrou pela porta da frente da gravadora, estava mexendo no celular, vestia uma calça jeans e uma camiseta básica bem larga, estava com óculos escuros e cabelo preso.
-Ei – Demi chamou sua atenção.
-Ei, Demi – Selena disse sorrindo e elas se abraçaram – pronto, cheguei, o que você tem pra me mostrar, pra que todo aquele suspense no telefone?
-Você vai ver, vem comigo – Demi disse puxando a garota pelo braço.
Enquanto isso, Nick arrumava os equipamentos na mesa de som.
-Só um segundo, Miley, eu esqueci um cabo em casa e vou precisar dele, vou pedir emprestado a Demi, ela e o L.A. já devem ter subido – ele se explicou apressadamente – não sai daí – alertou e saiu do estúdio, sem antes por a chave do lado de fora da fechadura.
Demi enrolou com Selena no estúdio em que ela gravava até receber a mensagem de ok de Nick.
-Sel – pediu manhosa – me faz um favor?
-Se estiver ao meu alcance – Selena disse rindo da voz de criança de Demi.
-Pede aqui no estúdio do lado um cabo p10 pra mim? – fez um biquinho.
-Mas esse aqui do lado não é o que os Jonas costumam usar?
-Sim – Demi disse sem jeito – mas eles não estão aí hoje, parece que uma banda nova tá usando, com certeza eles vão ter, sem esse cabo eu não posso te mostrar a musica incrível que eu escrevi pra gente.
-Já que eles não estão lá – Selena sorriu – já volto.
Selena foi até a porta ao lado que Nick havia deixado entreaberta, ele estava escondido no estúdio em frente observando por uma fresta na porta, assim que viu Selena entrar, ele correu e a trancou, sem antes ouvir o grito de Miley.
-O QUE VOCÊ TÁ FAZENDO AQUI?
Demi apareceu no corredor para ver se tinha dado certo e, quando ouviu o grito encarou Nick.
-Nem me olha assim – ele disse – eu avisei, só espero que elas não quebrem a minha guitarra.

Everything Has Changed - Capítulo 62


Capítulo 62

-Tanto faz, a sua empolgação já mostrou que você ta louca pra virar amiguinha dela – Miley disparou olhando fixamente para frente.
-Depende – Demi deu de ombros, ela também olhava para frente – se ela for mais famosa e me beneficiar com roupas, sapatos e super festas de graça, por que não?
-Ah, então é por isso que você é minha amiga? – Miley perguntou fingindo estar surpresa.
-O que? – Demi olhou para a amiga – eu sempre deixei isso bem claro.
-É, eu sei – Miley suspirou – mas eu me apeguei.
Demi soltou uma risada falha e elas riram juntas.
-Anda, Miley, diz, o que rolou?
-Eu não sei, pergunta ao Nicholas – ela cuspiu as palavras – nós éramos muito novos e eu achava que ia casar com ele, achava que nada nem ninguém separaria a gente, ele era meu príncipe encantado – sorriu e voltou a focar o olhar no nada, como se estivesse se lembrando de tudo – a Selena entrou na Disney e a gente se aproximou, ela era uma menina muito legal e simpática, saia com a gente e tudo, mas eu sempre achei que ela dava em cima do Nick e a gente sempre discutia por isso – ela suspirou pesadamente – até que eu surtei, sabe como eu sou né, eu cismei que ele tava dando mole e a gente brigou feio e eu terminei com ele, foi horrível, ele saiu chorando e a Selena veio perguntar o que tinha acontecido, disse que tinha visto ele aos prantos no camarim e eu falei, ela me jurou que não tinha nada a ver e eu pedi pra ela ir falar com ele – Miley abaixou a cabeça por um instante e voltou a encarar o vazio – eu confiei nela, achei que ela iria ajuda-lo já que nós três éramos amigos, só que ela demorou pra voltar e eu resolvi ir pedir desculpas por conta própria, imaginei que ele estaria bravo por eu ter mandado ela ir falar com ele, mas quando eu cheguei no camarim dele eles estavam se beijando.
-Miley, eu – Demi tentou dizer mas a amiga a interrompeu.
-Tá tudo bem, Demi, eu e ele nos acertamos, mas eu não confio nela – Miley olhou para Demi – mas abrir os shows dela será uma excelente oportunidade pra você, e se for preciso eu até vou para te apoiar, e levo o Nicholas para ver a cara de tacho que ele vai fazer  tendo que ver a peguete dele no palco tentando ser sexy.
-Miley – Demi tentou repreender a amiga mas acabou rindo dela – você não presta, mas, sei lá, algo me diz que ela é legal.
-Então fica com a sua nova amiguinha com cara de rato, Demetria – Miley revirou olhos.
-Eu vou descobrir o que aconteceu, ok? – Demi riu da amiga – e para com esse ciúme bobo, você ainda me traz mais vantagem que ela.
-Claro, Demetria, eu sou a Miley Cyrus – Miley jogou o cabelo e elas riram juntas.
-Ok, Miley Cyrus – Demi debochou – o papo tá bom mas eu tenho que trabalhar, e você também.
-É – elas desceram do murinho e foram de braços dados para a gravadora – agora me solta, sua lésbica.
-Mas cedo ou mais tarde a gente vai ter que assumir – Demi ironizou e elas riram juntas indo em direção aos elevadores.
O resto do dia elas passaram gravando, Demi aproveitou pra acertar algumas coisas com L.A. e Selena.
-Demi – Selena chamou quando Demi já estava de saída da gravadora no fim do dia, a menina se voltou pra ela confusa – você quer uma carona?
-Não precisa, Selena – Demi agradeceu sorrindo gentilmente – eu vou de taxi, sem problema.
-Poxa, Demi, eu faço questão – Selena sorriu – é bom que a gente se conhece melhor, ué.
Demi suspirou pesadamente e cedeu, elas conversavam animadamente, riam alto algumas vezes e brincavam uma com a outra, Demi controlava a vontade de perguntar porque Selena tinha beijado Nick, porque ela traiu a confiança de Miley, mas ela se controlou, não podia perguntar aquilo agora, elas não se conheciam bem ainda e com certeza ela teria várias oportunidades para perguntar.
-Entregue – Selena disse estacionando o carro – Demi, obrigada por não me tratar mal.
-Por que eu faria isso? – Demi perguntou confusa.
-Sei lá – Selena riu fraco e olhou para as mãos – por ser amiga da Miley, talvez, eu não sei o que ela te falou sobre mim.
-Ela me contou o que rolou – Demi pensou “dane-se, eu não me seguro mesmo” – por que você beijou o Nick?

Everything Has Changed - Capítulo 61


Capítulo 61

Demi foi para a sala controlando as lágrimas com muito custo, tentou não encarar ninguém pois sabia que choraria se fizesse isso, pegou sua bolsa e olhou rapidamente pra Miley.
-Parabéns pelo papel, amiga, e a noite foi maravilhosa, eu preciso mesmo ir – ela se escondia no cabelo, estava com a cabeça meio baixa e tinha a voz embargada.
-Espera, pequena, o que houve? – Alex deu um pulo do sofá se aproximando de Demi, assim que levantou o rosto dela com o polegar pode ver as lágrimas em seus olhos – me espera no carro – ele disse firme e Demi saiu.
-Cadê ela? – Joe apareceu na sala arrasado.
-Ela foi embora, e nós dois vamos resolver isso – Alex disse furioso, ele respirava pesadamente e encarava Joe com raiva.
-Calma, cara, eu não fiz nada – Joe disse se defendendo.
-Você é moleque – Alex disse sério – você não tem respeito, cara? Você tem uma namorada e sai na frente dela para ir atrás de outra?
-Ash, eu – Joe tentou dizer.
-Continua, Alex – ela o interrompeu também com raiva.
-Você tem sorte, tem a sorte que eu gostaria de ter – Alex chegava mais perto de Joe que se afastava dele – quando eu me despedi da Demi no aeroporto da primeira vez que ela veio pra cá, eu pedi pra ela não me esquecer, tinha medo de que ela se apaixonasse e ela me disse que, se isso acontecesse, seria o grande amor da vida dela porque ela achava impossível alguém superar o que ela sentia por mim – Alex sorriu sem humor – eu até que fiquei meio aliviado, nunca pensei que ela encontraria alguém que ultrapassasse o que nós sentimos um pelo outro, mas daí ela te conheceu – ele voltou a ficar sério – tem noção de como aquela garota é perfeita? Eu amo tudo nela – ele olha para baixo como se estivesse visualizando o rosto de Demi – adoro o jeito que ela morde o lábio inferior quando quer provocar alguém, a mania de piscar um olho quando tá pensando, quando ela começa a roer as unhas por estar nervosa, quando…
-Ela estreita os olhos em sinal de desafio – Joe o interrompeu chorando – quando ela solta aquela gargalhada maravilhosa e você se sente completo por saber que ela sorriu por sua causa, eu sei, eu sei de tudo isso, eu a amo.
-Então decida-se – Alex se enfureceu mais ainda – você está deixando duas garotas incríveis sofrendo por você, isso é pra que? Massagear o ego? Vai com calma, garanhão, se a Ashley te aceita assim, aí é com ela, mas eu não vou deixar que você se aproxime da minha pequena de novo, ok? É só um aviso, se ela chorar mais uma vez por sua causa você tá ferrado.
Alex disse um boa noite geral e saiu furioso.
-O que você fez? – Demi perguntou assustada assim que ele entrou no fechando a porta e socando o volante.
-VAI DEFENDER ELE, DEMI? – ele perguntou com raiva.
-Não, só quero saber o que você fez, não quero que você faça nenhuma besteira por minha causa, eu sei muito bem como você fica quando tá nervoso.
-Olha pra mim – ele disse mais calmo, Demi o encarou – para de sofrer por ele, por favor, isso tá doendo em mim, ele não te merece, Demi, não mesmo.
-É difícil – ela voltou a encarar o chão e suspirou derrotada – mas eu vou tentar, eu prometo que vou.
-Por nós? –ele perguntou com um sorrisinho e ela o fitou.
-Sempre por nós – riu abertamente e eles se abraçaram.
Demi e Alex foram juntos para casa enquanto o silencio reinava na mansão dos Jonas, Ashley tinha saído logo atrás de Alex, pegou um táxi e foi para casa.
-Não foi por falta de aviso – Nick disse com raiva.
-Não enche, Nicholas, eu já sei – Joe respondeu e se jogou no sofá com lágrimas nos olhos.
-Bom, como não é da minha natureza ficar quieta – Miley disse revoltada, fez uma pausa e encarou Joe – Joseph, eu vou te arrumar uma boneca inflável, porque tudo que você quer é um brinquedinho pra te satisfazer, e não uma mulher de verdade que esteja do seu lado, eu juro que eu não sei o que a Demi viu em você, mas vou logo avisando, se o Alex não te capar, eu mesmo faço isso, e com prazer – ela abaixou em frente ao sofá ficando cara a cara com ele – quando as festas, as outras mulheres e seus amigos não forem mais o suficiente para a sua felicidade e você precisar de alguém que acorde do seu lado todos os dias dizendo o quanto te ama, eu quero ver o que você vai fazer – ela se levantou e beijou Nick apaixonadamente – to indo, amor, amanhã eu vou estar na gravadora, se estiver por lá, me liga.
Ela sorriu para Nick e foi embora, Nick encarou o irmão o reprovando com o olhar.
-Não preciso dizer mais nada, né? – e foi para o seu quarto deixando Joe desolado e sozinho na sala.
No dia seguinte Demi passaria na gravadora, ela já tinha escolhido o repertório do seu CD e começaria a grava-lo, para a sua própria surpresa ela acordou muito bem disposta, olhou a hora no celular e viu que tinha uma mensagem.
Espero que esteja melhor, porque o dia fica horrível quando você não dá um sorriso”
-Alex – ela suspirou e sorriu com a mensagem – pronto, clareei seu dia – debochou consigo mesma e foi tomar banho para ir trabalhar.
Demi passou o dia no estúdio gravando as primeiras faixas do seu CD, ela estava tão feliz de finalmente estar conseguindo realizar seu sonho que nem se lembrava do que havia acontecido na noite anterior.
-MILEEEEEEEEEEEEEEEEEEEY – ela gritou chegando na cantina, a amiga deu um pulo – meu troco – Demi sorriu vitoriosa e se sentou à mesa junto com Miley – meu CD está ficando lindo, perfeito e maravilhoso, vou roubar todos os seus fãs – debochou.
-Não duvido – Miley sorriu junto com a amiga, mas seu sorriso se desfez de repente.
-Que foi? – Demi perguntou virando a cabeça para ver o que Miley tanto encarava, mas só viu L.A. conversando com uma garota – que foi, Miley?
-Ah, não – Miley revirou os olhos e duas pessoas chegaram na mesa em que elas estavam.
-Boa tarde – a simpática garota disse e Demi olhou para Miley como se tivesse entendido tudo.
-Boa tarde – Demi respondeu igualmente simpática.
-Podemos conversar um instante, Demi?- L.A. perguntou.
-Claro, podem se sentar – Demi sorriu e Miley estreitou os olhos.
L.A. e a menina se sentaram à mesa com Miley e Demi.
-Bem, eu sou a Selena Gomez – a garota com um sorriso meigo se apresentou.
-É, eu sei – Demi sorriu – me chamo Demetria, mas prefiro que me chame de Demi.
-É um prazer finalmente te conhecer, Demi , o L.A. me fala bastante de você.
-Ah, é mesmo? – Demi perguntou desconfiada e encarou seu produtor que sorriu pra ela.
-Nós estamos caminhando bem, não acha, Demi? – ele disse ainda sorrindo – os singles promocionais que nós lançamos foram um sucesso, as fotos e os vídeos também, mas você está começando do zero e precisamos ajudar na divulgação da sua carreira – Demi ouvia a tudo atenciosamente – por isso eu tive uma ideia, meu projeto inicial era fazer com a Miley já que vocês não se desgrudam – ele riu e Selena revirou os olhos – mas como a Miley já fechou os shows  dela eu apresentei a proposta para a Selena que aceitou na hora.
-Que proposta? – Demi perguntou desconfiada.
-Quero que você viaje comigo abrindo os shows da minha Summer Tour que começa daqui a três meses – Selena se adiantou empolgada.
-O QUE? – Demi e Miley perguntaram juntas, Demi por empolgação e Miley por puro ciúme.
-Você não quer? – Selena se mostrou um pouco triste.
-Claro que sim – Demi respondeu sorrindo – isso é incrível, meu Deus, muito obrigada – ela se levantou para abraçar Selena.
-Bom, até lá teremos tempo pra te lançar de fato – L.A. explicou se levantando – tudo vai dar certo, Demi – ele sorriu – com licença, meninas.
Ele saiu e Selena voltou a se sentar, Miley encarava ela com uma cara nada boa.
-Então, Demi – Selena limpou a garganta um pouco incomodada com o olhar de Miley – eu ouvi algumas das suas musicas e eu tenho que dizer, sua voz é incrível.
-Obrigada – Demi sorriu sem jeito – eu nem acredito nisso – ela encarou Selena mais uma vez – é surreal.
-Nós vamos nos divertir muito, você vai ver – Sel comentou – acho que seremos ótimas amigas.
-É, serão – Miley se pronunciou com um sarcasmo exagerado.
-Miley – Demi a chamou, mas ela ignorou e voltou a olhar para Selena.
-Como vão as coisas, Sel? – perguntou em tom de deboche.
-Perfeitas, melhor impossível – Selena respondeu no mesmo tom – e sua linda vida, como anda?
-Também em perfeita ordem – Miley se levantou com sua bandeja prestes a sair da cantina – graças a um certo Jonas.
-Não liga, a Miley ela – Demi tentou argumentar mas Selena a interrompeu.
-Eu sei como ela é, Demi, eu a conheço – ela sorriu fraco – ela tem razão de me odiar, mas eu ainda faço ela mudar a opinião sobre mim.
-Afinal, o que aconteceu entre vocês duas? – Demi perguntou – ela nunca comentou nada comigo.
-Um dia ela te conta – Selena sorriu – bom, foi um prazer te conhecer mas eu tenho que ir – ela se levantou e abraçou Demi – até.
-Até – Demi respondeu sorrindo – e mais uma vez, obrigada.
Demi esperou Selena sair da cantina e foi furiosa atrás de Miley, rodou toda a gravadora e a encontrou ouvindo musica no sentada no muro do estacionamento.
-Não trabalha mais não, Destiny? – Demi perguntou com os braços cruzados.
-É bom parar pra descansar as vezes, Demetria – Miley respondeu sem olhar para a amiga.
Demi caminhou até ela e se sentou ao seu lado no murinho.
-Vai me contar o que rolou entre você, o Nick e a Selena ou eu vou ter que virar BFF dela pra descobrir?

Everything Has Changed - Capítulo 60


Capítulo 60

-Mudança de planos – Joseph disse abrindo a porta do carro e colocando-o na garagem.
-Mas a gente não ia sair? – Ashley perguntou confusa.
-Sim, mas eu resolvi ficar aqui em casa e assistir um filme, meu irmão está aí com a Miley, programinha de casal, sabe?
-E a gente vai atrapalhar eles? – Ashley suspirou – deixa eles lá, amor, e vamos sair.
-Não, tem outro casal lá – Joe controlou a raiva e tentou parecer natural – vai ser legal.
Ele não deu tempo pra ela responder, desceu do carro, abriu a porta pra ela e a puxou pela mão, eles entraram na sala, todos olharam pra eles menos Demi, que mexia no celular.
-Boa noite – Ashley disse sem graça quando percebeu que Demi estava ali.
-Boa noite – um coro respondeu, exceto Demi, que ainda estava distraída com o celular.
-Que educação, hein, Demetria – Joe disse e ela se livrou um pouco dos braços de Alex para encara-lo.
-Você nos obriga a parar o filme e eu que não sou educada? – ela riu e estreitou os olhos – senta logo porque eu quero terminar esse filme ainda hoje – Joe rolou os olhos e puxou Ashley para um pufe em frente ao sofá em que Demi estava, com a mesinha entre eles – adorei a jaqueta, Ashley – Demi disse sorrindo.
-Obrigada – ela agradeceu sem jeito.
Nick olhou assustado pra Miley e deu play no filme, todos se aconchegaram em seus lugares, Alex puxou Demi mais para si e ela o encarou.
-É um jogo, não é? – eles sorriram e ele beijou o topo da cabeça dela ninando-a em seus braços como um bebê.
Joe olhou  enciumado e puxou Ashley pela cintura, mas Demi não olhava pra eles, ela estava assistindo ao filme, as vezes comentava algo com Alex, as vezes mexia no celular, mas não olhava o casal, então Joe segurou Ashley mais perto.
-Que foi? – ela perguntou estranhando, mas ele mantinha seus olhos em Demi e Alex – esquece ela – pegou o rosto dele delicadamente e virou pra ela – eu to aqui.
Joe sorriu e depositou um beijinho na testa da namorada, o barulho do beijo chamou a atenção de Demi, que viu os dois se encarando, bufou e voltou a mexer no celular.
-O que você está fazendo com esse celular? – Ashley perguntou para Joe, vendo que ele pegara o aparelho e Demi também mexia no dela.
-Relaxa, vou apenas postar que eu estou em um ótimo programa com a minha namorada – ele riu e ela ficou olhando o que ele iria fazer.
Joe abriu seu twitter para postar o que estava fazendo, tuitou e quando voltou para a pagina inicial ele viu o tweet de Demi.
“Você está mal e a única pessoa que pode te fazer sorrir é a que te deixou assim.”
Ele suspirou pesadamente, como se sua culpa fosse sair desse jeito, e olhou pra Demi, por alguns segundos o olhar deles se encontraram, ele tentou sorrir mas ela desviou o olhar antes de vê-lo fazer isso, Joe sacudiu a cabeça tentando afastar os pensamentos e a vontade de tira-la dos braços de Alex e voltou a prestar a atenção no filme.
-Amei o filme – Miley disse sorrindo enquanto os créditos subiam na tela, na verdade, ela queria dizer: some, Joseph, pelo amor de Deus.
-Vamos ver outro – Joe disse sem entender o olhar mortal de Miley – um de terror agora.
-Joe – Nick chamou sério.
-Por mim tudo bem – Demi sorriu sínica – eu escolho.
Ela se livrou dos braços de Alex e escolheu o filme, antes de colocar no aparelho de DVD ela perguntou se a escolha era boa.
-É, pode ser esse – Joe disse com cara de tédio.
-Levanta e escolhe um melhor, Joseph – Demi revirou os olhos.
-Tenho coisa melhor pra fazer aqui – ele apontou pra Ashley.
-Então cala a boca – Demi cuspiu as palavras e voltou com passos pesados pra perto de Alex, ele tinha deitado no sofá, estava levantando para Demi se sentar quando ela o surpreendeu, deitando do lado dele, ele sorriu e segurou sua cintura, ficando deitado e abraçado a ela por trás.
Joe estreitou os olhos pra ela e ela sorriu, já que a nova posição a obrigava a olhar diretamente pra ele.
Durante o filme Miley e Ashley quase matavam Nick e Joe enforcados com tanto medo, Demi, que sempre amou filmes de terror, não esboçava nenhuma reação, pelo contrário, as vezes até ria.
-Não me conformo com isso – Alex reclamou, ele estava próximo ao ouvido dela, seu halito a fez arrepiar.
-Com o que? – Demi perguntou fraco.
-Você é muito fria – ele riu e a abraçou mais forte – os outros caras estão aproveitando porque as meninas pulam neles com filmes assim, já você, tá aqui dando risada.
-Isso é carência? – ela perguntou com um tom divertido, eles sussurravam.
-Pode ser.
Demi se virou pra ele, ficando de costas para a TV e para Joe, ela e Alex estavam extremamente próximos, eles se olhavam intensamente, as vezes o nariz dela esbarrava no dele, ele sorria feito bobo.
-Melhorou Senhor carente? – ela perguntou baixo.
-Quase – ele se aproximou para beijá-la.
-Demi – Joe chamou e ela se assustou.
-Que? – perguntou sem paciência, ainda de costas pra ele.
-Faz mais brigadeiro pra gente?
-Vai você fazer – ela disse irritada e sorriu – tenho coisa melhor pra fazer aqui – imitou o tom de voz dele.
-Mas o seu brigadeiro é melhor que o meu – ele disse.
-Até que o seu não é ruim – ela admitiu ainda de costas.
-Demi, por favor – Joe pediu.
-Vamos, eu te ajudo – Alex disse e Demi fez um biquinho enquanto se levantava contrariada.
Ela se virou para a cozinha e Alex a abraçou por trás, e eles foram juntos até lá.
-Não adiantou nada – Nick debochou do irmão, por sorte Ashley era burra demais e estava morrendo de medo do filme, não entendeu que Joe queria separar os dois.
Depois de alguns minutos, Demi e Alex voltaram para a sala com o prato na mão e as colheres, colocaram em cima da mesa de centro.
-Ah, obrigada, preciso me acalmar – Ashley disse pegando uma colher.
-CALMA, TÁ – Demi tentou alertar, mas ela pegou uma colher cheia da parte do meio do prato, a mais quente – quente – ela completou depois que a menina quase chorava com o brigadeiro quente dentro da boca.
Ashley correu para a cozinha, Demi voltou a deitar com Alex no sofá, todos seguravam o riso.
-Ela é sempre burrinha assim? – Miley não se aguentou e perguntou.
-Da um desconto, vai – Joe disse rindo e se jogou no pufe – Demi – ela apenas ergueu o olhar, ela estava de frente de novo – acho que você vai ter que fazer outro brigadeiro, a Ash abriu um rombo nesse.
-Vai se ferrar, Jonas – Demi se irritou com aquele comentário sem nexo, ele só queria chamar a atenção dela – pede para a Ash – ela debochou – se virar pra fazer outro.
-Senti uma pontinha de ciúmes – Joe provocou.
-Aham, estou me mordendo – ela ironizou, na verdade ela estava, mas não podia dar aquele gostinho para Joe, se virou e voltou a deitar de frente para Alex – vai ajudar a sua namorada, ela deve estar desesperada.
Joe ia se levantar quando Ashley apareceu na sala super sem graça.
-Ta melhor? – Joe perguntou forçando uma peocupação.
-Uhum, dê o play no filme – ela disse.
-Coitada, nem vai mais se assustar com o filme – Alex cochichou e Demi riu alto.
-Se alguém comer o brigadeiro , comece pela borda – Demi disse com um tom de deboche.
-Obrigada por avisar – Ashley devolveu com o mesmo tom.
-Disponha – Demi disse se mantendo de costas.
Ela não prestou a atenção no resto do filme, ficou conversando e rindo baixo com Alex, Joe estava se morrendo de ciúmes, a única vez que Demi olhou pra eles ele tentou beijar Ashley, mas ela reclamou que estava com a boca queimada, e isso só fez Demi rir alto.
Demi se levantou para ir no banheiro, Joe pegou o celular e ligou para o telefone fixo da casa.
-Eu atendo – ele pulou do pufe antes de Nick se levantar e correu para atender na cozinha, quando chegou lá – vou atender no meu quarto, é uma probleminha com o meu projeto solo -  desligou o telefone e correu para a porta do lavabo, quando Demi a abriu distraída, ele tapou a sua boca e a empurrou para dentro do banheiro.
-Tá maluco, Joseph? – ela perguntou assustada quando ele tirou a mão da boca dela.
-Você tava falando sério quando disse que ia me esquecer? – ele perguntou triste.
-C-claro – ela gaguejou um pouco sem perder a pose de durona – ainda não entendi o porquê disso aqui.
-Eu só queria ter certeza de uma coisinha – ele se aproximou encurralando ela na parede, se aproximou perigosamente para sentir o cheiro dela, Demi fechou os olhos por instinto, ele suspirou em sua nuca fazendo-a arrepiar, voltou a olha-la – abra os olhos, Demi, olhe para mim.
Ela abriu lentamente os olhos e ele se aproximou, ela estava completamente hipnotizada por ele, era sempre assim, ela tinha raiva por isso, pode senti-lo se aproximando, quando ele encostou no nariz no dela, seu celular a tirou do transe.
“tá na cara que o Joseph foi atrás de você, quer que a gente te salve ou está tudo sob controle?”
Era Miley, Demi encarou a mensagem e olhou novamente pra Joe.
-Por favor, para de me usar – ela sussurrou e saiu do banheiro com passos pesados, deixando-o completamente desnorteado pelo que acabara de fazer.

Everything Has Changed - Capítulo 59


Capítulo 59

-DEMI – Madison gritou assim que ouviu a irmã chegar em casa.
-Ei, princesa – Demi disse e abraçou a irmã com força – como foi seu primeiro dia de aula?
-PERFEITO – a menina respondeu pausadamente enquanto puxava a irmã pelo braço e a levava até a sala, sentando ambas no sofá – o Frankie foi um amor, me ajudou, me mostrou a escola, me apresentou aos amigos dele, pena que ele está uma série a minha frente – suspirou.
-Madison, Madison – Demi provocou e arqueou uma sobrancelha – eu quero saber da senhorita estudando, ouviu? Nada de namorinho.
-Não estou com namorinho nenhum, Demi – Madison se defendeu com um sorriso sapeca no rosto – mas ele foi um fofo comigo – Demi riu e se levantou – ei, onde você vai?
-Tomar um banho e descansar – ela pegou sua bolsa e caminhou para a escada – um conselho, não namore um Jonas.
Demi entrou em seu quarto e encarou a bagunça em que ele se encontrava, malas espalhadas pelo chão, quase todas as suas roupas estavam em cima da cama, ela achou um pijama e uma toalha e foi para o banho, prometeu que arrumaria tudo quando terminasse.
-Nem sou famosa e já não tenho tempo pra nada – reclamou saindo do banho e rolando os olhos, em seguida, tropeçou em uma mala – é, não dá pra enrolar mais.
Colocou os fones de ouvido e começou a arrumação, colocou todas as roupas no armário, separadas por cor, depois arrumou a cama e espalhou sobre ela os objetos de decoração que tinha trazido do Brasil, queria se sentir em casa, colocou cada coisa em seu lugar e por ultimo pendurou um quadro de fotos na parede, lá colocou pouquíssimas fotos, uma dela com sua família no ultimo natal, uma com Madison e Dallas, uma com Alex de quando ela tinha quinze anos, uma com o Nick, que eles tiraram no piquenique de despedida, e uma com a Miley, tirada na ultima festa do pijama delas.
-Finalmente – ela encarou o quarto – agora sim parece um quarto – sacudiu a bolsa que acabara de esvaziar, a que guardava os enfeites e as fotos, e uma foto caiu, ela pegou e automaticamente sorriu, na foto ela estava nas costas de Joe e eles riam espontaneamente, eles não estavam olhando para a câmera, estavam perdidos naquela felicidade, provavelmente uma piada contada por Joseph ou algo assim – eu sinto a sua falta – ela cochichou deixando rolar uma única lágrima, nisso seu celular apitou fazendo-a voltar a realidade, ela prendeu a foto no quadro e abriu a mensagem.
“Ei, Dems, tudo bem? Eu espero que esteja, enfim, eu queria te falar uma coisa, é muito difícil pra mim te falar isso mas é necessário, eu te amo, e por te amar tanto eu estou te deixando livre, não quero que você espere por mim como disse que faria, quero que você leve sua vida adiante, e eu vou fazer o mesmo, eu não quero mais te fazer sofrer, desculpa por ter feito isso até então, me dói muito te ver mal por minha causa, então, é isso, de novo, eu te amo muito, beijo e se cuida. Joseph”
Ela leu umas vinte vezes aquela mensagem, não sabia o que dizer, o que pensar, por um lado se sentia aliviada, mas por outro se sentia incapaz de superar.
-Chega, Demi – ela limpou as lágrimas que rolavam livremente – ele não merece mais isso, isso tem que parar, você não pode viver desse jeito – dizia pra si mesma enquanto respirava fundo – ele quer assim, vai ser assim.
“Oi, Joseph, eu estou ótima, melhor ainda agora. Se você quer assim, tudo bem, eu ate agradeço, boa sorte pra você”
Ele rolou os olhos ao ler a mensagem, a indiferença dela era a pior coisa que ela podia fazer, ele chegou a cogitar a hipótese de que aquilo era uma armadura, mas se lembrou que ela tem o tratado assim desde que voltou, então acreditou que aquilo era sincero.
-Vai ser melhor assim – sorriu de lado com lágrimas nos olhos – mas vai ser a coisa mais difícil que eu vou fazer na minha vida.
Joe e Demi tentavam tocar suas vidas, as vezes eles se esbarravam na gravadora mas não trocavam mais que um meio sorriso, Demi estava focada em seu cd, trabalhava dia e noite com uma boa estratégia de publicidade para se tornar conhecida antes do cd sair e Joe estava em turnê pelos Estados Unidos com os irmãos.
-DEMI DEUSA – Miley gritou assustando Demi que estava na cantina da gravadora.
-Miley, quer me matar? – Demi perguntou com raiva, mas riu enquanto Miley sentava – odeio quando você faz isso.
-Para de bobeira, Demetria – Miley jogou o cabelo – sei que você me ama.
-Pior que amo – Demi disse e elas riram juntas – tudo bem que você é uma pessoa empolgada naturalmente, mas hoje está mais que o normal, o que houve?
-TEMOS QUE COMEMORAR – Miley gritou de novo e bateu palma enquanto fazia uma dançinha estranha.
-Comemorar o que, mulher? – Demi perguntou enquanto tomava um pouco do seu suco.
-Eu consegui aquele papeeeeeeeeeeeeeeeeeeeel – Miley voltou a comemorar.
-Sério?- Demi sorriu e começou a se empolgar coma  amiga – aquele daquele livro? A última musica?
-ESSE – Miley sorriu – to muito feliz.
-E eu to MUITO orgulhosa de você – Demi sorriu junto com ela – como vamos comemorar?
-Eu não sei – Miley se desapontou com ela mesma, ela sempre sabia os melhores lugares para se comemorar qualquer coisa – hoje o Nick não tem show, mas como ele está em turnê, ele vai estar cansado pra ir a uma boate ou alguma coisa assim – ela encarou o lanche a sua frente – JÁ SEI – Demi deu outro pulo – vamos pedir uma pizza, ir lá pra casa, ficar abraçadinho e…
-E eu não vou – Demi a interrompeu.
-Por que? – Miley fez um biquinho.
-Você e o Nick, agarradinhos, comendo pizza, vendo um filme, e eu? – revirou os olhos – eu to super feliz por você, amiga, mas comemora com ele, mais pra frente a gente faz outra coisa.
-Não, sem você não vai ter graça, e outra, o Nick vai querer te ver. Vamos, Dems.
-Vou pensar – Demi disse séria mas Miley fez um biquinho fofo – ok, Miley, ok, eu vou, mas se eu me sentir mal eu vou embora.
-Sou eu e o Nick, Demi, você não vai se sentir mal, eu prometo.
Elas deixaram tudo marcado, Miley teria uma entrevista e iria para a casa de Nick direto, ele assegurou que Joe estaria na casa de Ashley, então daria tempo pra eles assistirem o filme em paz.
-Eu atendo – Frankie gritou e correu até a porta – DEMI – eles se abraçaram – que saudades, vem, entra.
-Também estava com saudades.
-A Madison não veio? – o garoto perguntou triste e Demi o encarou brava – desculpa – ele soltou a mão dela e saiu correndo.
-Aceite o fato de que a sua família ama os Jonas – Miley apareceu na sala – sorte que a sua irmã já é casada, se não eu teria concorrência.
-Cadê o Nick? – Demi perguntou enquanto abraçava a amiga.
-Serve eu? – Nick apareceu na sala com um prato na mão – as pizzas já estão chegando e você vai para a cozinha fazer um brigadeiro.
-Mas já estão me colocando pra trabalhar? – Demi revirou os olhos e colocou a bolsa na mesinha da sala indo em direção a cozinha – coloquem o filme e arrumem a sala de uma vez que eu já to indo.
-Sim, patroa – Miley debochou e puxou Nick pela camisa e eles foram se beijando até a sala.
-Eu disse que eu iria embora – Demi reclamou mas eles não ligaram – eu estou ouvindo vocês, por favor, o Frankie está em casa.
-Demi, seu celular tá onde? – Nick perguntou ignorando as reclamações.
-Na bolsa – Demi gritou e Nick pegou o aparelho – por que?
Ele ignorou e digitou qualquer coisa no celular, em um minuto a resposta chegou.
“ok, em 20 minutos eu to aí”
-Anda logo com esse brigadeiro, Demetria – Miley gritou da sala e Nick voltou a sentar do lado de sua namorada.
-Não enche, Cyrus – Demi disse rindo – fazer brigadeiro é uma arte.
Ela terminou e foi para a sala se sentar com os amigos.
-Cadê o brigadeiro? – Miley perguntou brava – tem que esfriar, né, Miley. Dá logo play nesse filme, Jerry.
-Vou ignorar isso – Nick disse sério – espera vinte minutinhos, eu to esperando a pizza.
-Mas e essa pizza? – Demi apontou confusa para a pizza gigantesca em cima da mesinha.
-Eu não gosto dessa – Miley disse sorrindo torto – daí o meu namorado lindo pediu outra, que vai chegar daqui a vinte minutos.
-Hm, tá, né – Demi disse desconfiada.
Eles conversaram durante um tempo, Demi se levantou para pegar o brigadeiro quando alguém tocou a campainha.
-Eu atendo – ela disse, já que estava em pé – ALEX?
-Eu – ele disse como se parecesse óbvio.
-Você não falou que iria convidá-lo, Demi?! – Miley disse e encarou Demi, por sorte ela entendeu o recado.
-É, você me mandou uma mensagem – Alex disse sem jeito – e então, eu vou ficar aqui na porta?
-Claro que não, entra aí, cara – Nick disse.
-Me ajuda aqui, Miley? – Demi pediu e elas foram para a cozinha – o que ele tá fazendo aqui?
-Você estava enchendo o saco então o Nick mandou uma mensagem pra ele do seu celular – Miley disse despreocupada e pegou as colheres enquanto Demi pegava o brigadeiro – agora é um programinha de casal.
-Miley, eu – Demi tentou argumentar mas a amiga a interrompeu.
-Deixa rolar, ok?
Demi revirou os olhos foi para a sala sem dizer nada, Miley a seguiu rindo, ela se sentou ao lado de Nick forçando Demi a se sentar no outro sofá ao lado de Alex.
No meio do filme, Alex passou discretamente o braço em volta do ombro de Demi, ela o encarou erguendo uma sobrancelha.
-Que? – ele perguntou, sua voz saiu rouca por estar cochichando, ela não disse nada, continuou olhando pra ele, fazendo-o soltar uma risada falha – relaxa, Demi, esquece, não estou te forçando a nada, só quero mostrar que eu estou aqui com você, como sempre estive e sempre vou estar, somos amigos, lembra?
Ela sorriu e se aconchegou nos braços de Alex, e assim eles ficaram, juntinhos, assistindo ao filme até que o barulho da porta abrindo despertou a todos.
-Seus pais? – Miley perguntou a Nick.
-Não pode ser – Nick estranhou – eles estão em um jantar na casa de uns amigos, vão chegar bem tarde.
-Prometo que será rápido, casal – Joe disse entrando correndo em casa, ele iria buscar uma jaqueta já que sairia com Ashley, ao perceber que Demi estava abraçada com Alex no sofá ele parou – desculpa, casais – deu ênfase no plural – eu e a Ash estávamos sem nada pra fazer e pensamos em fazer companhia a vocês, tudo bem? – ele inventou encarando Alex com raiva.
-Joe, acho melhor não – Nick disse.
-Eu acho uma ótima ideia – Demi abraçou mais Alex – por mim tudo bem.
-Ótimo – ele disse entre dentes – vou chama-la.
-DEMETRIA – Miley gritou tentando entender, quando percebeu que Joe estava longe.
-Ele não quer provocação? Então ele vai ter – Demi disse sorrindo.
-Que os jogos comecem – Alex debochou e abraçou mais a menina, recebendo dela um olhar de agradecimento.

Everything Has Changed - Capítulo 58


Capítulo 58

-Alo – uma voz insuportavelmente fina respondeu pelo telefone, Joe revirou os olhos.
-Ash – ele chamou com a voz embargada pelo choro – sou eu, Joe.
-O que houve? – ela perguntou com um tom de preocupação – e que numero é esse?
-É do Kevin – ele disse sem dar importância – eu esqueci meu celular em casa, ta muito ocupada hoje?
-Hm, não – ela disse e riu de alguma piada que tinham feito perto dela, comentou alguma coisa com alguém e voltou a atenção para Joe – desculpa, eu estou no estúdio e sabe como é o Rob…
-Podemos sair, Ashley? – ele a cortou.
-Isso é ciúme? – ela perguntou e Joe riu sem humor, ele não sentia nem um pouco de ciúme dela, mas não disse nada, deixou ela pensar que era – você sabe que não precisa ter ciúmes de mim, né, Joey – ele realmente odiava quando ela o chamava assim, cheia de charminho na voz – claro, a gente pode se encontrar, eu saio daqui umas oito horas, a gente pode ir jantar naquele restaurante…
-Não – ele a cortou de novo – não quero nada publico, eu posso te encontrar no seu apartamento?
-Hm, claro, amor – ela disse em um tom provocativo e Joe rolou os olhos.
-Ok, as oito no seu apartamento – ele confirmou – tenho que ir gravar, beijo.
-Te amo – ela disse mas ele já tinha desligado.
Joe voltou para o estúdio e continuou trabalhando com os irmãos, enquanto Demi estava aliviada por conseguir se esquivar das perguntas de L.A. sobre seu rosto inchado.
-Bem, foi um excelente e produtivo dia – L.A. disse recolhendo as partituras – mas é isso por hoje, já fizemos o bastante, terminamos as outras musicas outro dia.
-Tem certeza? – Demi perguntou – eu não estou cansada.
-É claro que não – ele se levantou – nessa idade vocês nunca se cansam, mas eu estou morto – ele sorriu.
-Ok então – Demi se levantou e pegou suas coisas – obrigada por tudo, e até.
-Até, Demi – ele sorriu.
Demi saiu da gravadora sem nem olhar pra trás, não queria encontrar Joe de jeito nenhum, por sorte conseguiu pegar um taxi rapidamente, e foi pra casa descansar.
Joseph chegou em casa intrigado mas decidido a terminar o namoro, ele não queria fazer Demi sofrer, ele queria fazê-la feliz, ele estava disposto a reconquistá-la.
-Joe – seu pai o chamou – você acabou de chegar e já está saindo.
-Desculpa, pai – ele disse guardando a carteira no bolso e pegando as chaves do carro – eu vou encontrar a Ashley – riu forçadamente.
-Nossa, que felicidade pra quem vai encontrar a namorada – Paul comentou ironicamente – tá tudo bem entre vocês?
-Não – ele disse e desabou – eu não a amo, nunca amei, eu tentei esquecer a Demi mas eu não consigo, eu simplesmente não consigo, e agora que ela está de volta, é impossível insistir com a Ashley porque eu olho pra ela e imagino a minha Dems.
Paul apenas olhou para o filho com pena, ele estava visivelmente abalado com tudo aquilo, ele limpou a garganta e disse:
-Sinto muito, filho, mas acho que você não vai poder terminar com a Ashley agora – Joe o encarou confuso – quer dizer, se você realmente não estiver aguentando mais, termine, é direito seu e a ultima coisa que eu quero é ver você mal, mas essas sua compostura afeta a imagem da banda, afeta o seu trabalho, quero dizer, namorar, terminar, o tempo todo, pense bem antes do que vai fazer, a mídia não vai te perdoar dessa vez.
Paul saiu deixando seu filho pensativo, ele não sabia o que fazer, seu pai estava certo, a imagem da banda estava em jogo, mas e a sua felicidade? Pra ser feliz, a Demi tem que estar feliz, ele pensou, se lembrou do que seu irmão dissera “você só faz mal a Demi, devia deixá-la em paz, um dia ela vai te superar”.
Pegou suas coisas e foi para o apartamento de Ashley, ficou quase meia hora dentro do carro decidindo o que fazer, quando sentiu que não tinha mais jeito resolveu subir.
-Amor, você demorou – ela praticamente saltou no colo dele quando abriu a porta – tá tudo bem?
-Sim – ele mentiu e deu um selinho nela.
-Tem certeza? – ela disse enquanto ele entrava no apartamento e se sentava no sofá – você não parece nada bem.
-É que eu – ele respirou fundo e encarou ela triste.
Ashley pulou em cima dele e começou a beijá-lo como se sua vida dependesse daquilo, por instinto ele a puxou pela cintura e aprofundou o beijo, ela sorriu e apertou a nuca dele, e nesse instante tudo que vinha na cabeça dele era a imagem de Demi, tudo que ele sentia era o cheiro dela, ele estava fazendo isso de novo, beijando sua namorada e pensando em outra garota, resolveu tentar deixar os pensamentos de lado e focar em Ashley, “vai que funciona”, ele pensou, e então tomou um impulso e a empurrou, ficando em cima dela no sofá.
-Eu te amo – Ashley disse ofegante e o encarou.
Joe ficou imóvel encarando-a, no lugar dos olhos castanhos avermelhados, dos cílios escuros e marcados, do sorriso perfeito e do furinho no queixo que ele tanto amava, ele encontrou uma estranha, ele nunca havia reparado em nada do rosto da sua namorada, nunca tinha entrado no quarto dela no meio da noite para observá-la dormir, nunca tinha passado horas jogando conversa fora, aquela garota ali não era dele, ele não a conhecia.
-O que houve? – ela perguntou ainda acariciando a nuca dele – eu fiz alguma coisa de errado?
-Não – Joe sussurrou – desculpa, Ash, eu não posso mais mentir pra você – ele saiu de cima dela e se sentou no sofá.
-É ela, não é? – Ashley perguntou, mas ela não estava brava, estava tentando entender tudo – é a Demetria.
-Desculpa, Ashley, desculpa mesmo – ele se desesperou – eu não queria, eu só não consigo esquecê-la, eu nunca senti o que eu sinto por você o que eu sinto por ela.
Ashley abaixou a cabeça com lágrimas nos olhos, ouvir aquilo foi como levar um soco no estomago, o nó em sua garganta a sufocava violentamente, ela não sabia o que dizer.
-Você vai terminar comigo e vai atrás dela? – ela perguntou, sua voz quase não saia.
Joe sentiu um aperto no coração, era sempre assim, ele sempre fazia as meninas sofrerem, ele não aguentava mais isso, deixar Demi em paz pra ela ser feliz, tentar ser feliz de verdade com Ashley e ao mesmo tempo, manter uma boa imagem para a banda, essa lhe parecia uma boa alternativa.
-Depende – ele disse e suspirou pesadamente – eu não quero terminar com você, eu não quero ir atrás dela, eu quero que a gente dê certo e eu quero tentar de verdade, se você me perdoar a gente pode fazer isso, se não, eu vou entender, eu te fiz muito mal.
Ashley levantou o olhar e encontrou Joe a encarando, ele estava falando a verdade, e ela o amava, ela voltou a olhar pra baixo e brincar com os dedos.
-Eu te amo, Joe – ela disse e o encarou – e eu também quero que dê certo.
Ele sorriu e a puxou pela cintura beijando-a intensamente, se concentrou para as imagens de Demi não lhe tirarem a atenção, forçou a pensar somente em Ashley, eles jantaram juntos e deitaram na rede que tinha na varanda para conversar.
-Sabe, eu não te conheço – ele disse, Ashley, que estava deitada ao seu lado com a cabeça apoiada em seu braço levantou o olhar confuso – eu não sei quase nada sobre você.
-O que você quer saber? – ela perguntou brincando com os dedos dele.
-Sua cor favorita? – ele perguntou e ela riu.
-Achei que você quisesse saber coisas mais profundas sobre mim – debochou – é rosa.
-Rosa? – ele torceu o nariz – que fofo – ironizou.
Eles riram juntos e passaram o resto da noite assim, fazendo o que era pra ter sido feito há meses, conhecendo um ao outro.