sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Everything Has Changed - Capítulo 19


Capítulo 19

-Bom dia – Joe disse se sentando a mesa. 
-Que felicidade – Denise zombou – Demi, acorde o Joe todos os dias, porque ele nunca tá bem humorado de manhã – Demi corou bruscamente.
-Quer dizer que a Demi fisgou o Joe? – Paul perguntou.
-O que? – Joe perguntou incrédulo – claro que não, a gente nem se fala.
-Uhum – Nick debochou e Demi o chutou – ai – ele olhou feio pra ela.
-Que pena – Paul lamentou – quero vocês dois na gravadora hoje, depois do almoço, ok? Liguem para o Kevin.
-Ah, pai, a gente chegou de turnê agora – Joe resmungou.
-Mas a gente precisa agitar as coisas do próximo cd – Paul disse se levantando – o show não pode parar – ele pegou uma maçã, se despediu de todos e foi trabalhar.
-Tem dever de que hoje, Frankie? – Demi perguntou passando pasta de amendoim na sua torrada.
-De nada, a gente fez todos ontem, esqueceu? – Frankie respondeu.
-Ah, é verdade – Demi se lembrou.
-Então hoje o videogame está liberado – Denise disse e Frankie correu para a sala de jogos.
-Bom, Demi, te espero no estúdio – Nick disse se levantando.
-Agora? – Demi perguntou com medo.
-Sim, agora – Nick disse naturalmente – daqui a pouco você vai levar o Frankie e eu vou para a gravadora, então, será agora.
-Jerry, você consegue ser insuportável as vezes – Demi disse sorrindo.
-Faz parte da minha imagem de rock star, Demetria – ele debochou.
-O que vocês vão fazer? – Joe perguntou.
-Nick quer ajuda com uma musica lá – Demi mentiu.
-Posso ir? – ele perguntou com carinha de criança.
-Eh – Demi pensou – acho melhor não.
-Ótimo – Joe pegou duas torradas e saiu da mesa.
-Tá vendo que a culpa não é minha – Demi disse olhando para Nick.
-Depois eu explico pra ele, vamos – Nick e Demi foram em direção ao estúdio.
-Sabe, sempre que eu entro aqui eu fico impressionada – Demi disse sorrindo.
-Isso vai se tornar sua casa daqui a um tempo – Nick zombou – tá vendo, eu acabei de chegar em casa e já to indo passar o dia na gravadora, que maravilha – eles riram juntos – pronto, agora você coloca o fone, tá se ouvindo? – Demi falou qualquer coisa no microfone e afirmou com a cabeça – bem, pode começar.
Demi pegou o violão, fechou os olhos e começou a cantar, ela se lembrava de Joe em cada nota que cantava, cada acorde que formava em seu instrumento, já era tarde demais, Demi estava completamente apaixonada por Joe.
-Nossa, Demi, ficou incrível – Nick disse assim que Demi terminou – mas acho que ainda está faltando alguma coisa – Nick coçou a cabeça – mas como eu to atrasado e você também, vou deixar assim, depois a gente vê – eles saíram juntos conversando sobre a musica.
-Nick – Joe chamou, enquanto colocava uma blusa, ele nem se deu o trabalho de olhar para Demi – eu to indo agora, vou passar em um lugar antes e depois vou direto para a gravadora, te encontro lá, ok?
-Tá bem – Nick respondeu e Demi suspirou.
-Você está saindo, filho? – Denise quis saber.
-Sim, mãe – Joe não sabia pra onde queria ir, ele só queria pensar, pensar na vida, pensar no que estava acontecendo.
-Você pode levar seu irmão? Já está na hora – Denise disse.
-Claro – ele afirmou – mas manda ele andar rápido.
-Demi, apresse o Frankie e se arrume – Denise mandou.
-Por que ela precisa ir? – Joe perguntou.
-Ela é babá do Frankie e ela tem que dar um recado a professora dele, não é nada que demore, ela pode ir para a gravadora com vocês – Denise disse – se você não se importar, é claro – ela olhou para Demi.
-Não, claro que não, Denise – Demi respondeu tímida – você se importa, Joseph?
-Tanto faz – Joe pegou a chave do carro e se virou – estou esperando no carro.
Demi subiu as escadas correndo, se arrumou e passou no quarto de Frankie para apressa-lo, eles entraram no carro e Joe estava sério.
-Tá tudo bem, cara? – Frankie perguntou se sentando no banco de trás.
-Tá – Joe respondeu e Demi se sentou ao lado de Frankie.
Joe observava pelo retrovisor em silêncio cada movimento de Demi, cada sorriso que ela dava quando debochava de alguém mal vestido na rua, cada gargalhada que ela soltava em um concurso tosco de piada que ela e Frankie fizeram no caminho, era incrível como ela cativava a todos, sempre, a voz dela, rouca e aveludada, fazia com que Joe sorrisse as vezes.
-Pronto – Joseph disse parando em frente a escola.
-Joseph, se você quiser, eu volto de taxi daqui, sem problema – Demi argumentou descendo do carro com a mochila de Frankie na mão.
-Não, tudo bem – Joe disse – eu espero.
Demi achou estranho, mas sorriu em agradecimento, Joe apenas abaixou o rosto e colocou um cd qualquer pra tocar, aquilo magoou Demi, ela apenas se virou e atravessou a rua com Frankie, deixou-o na porta da sala e conversou com a professora e voltou, isso não demorou nem vinte minutos.
-Pronto – ela estava abrindo a porta de trás do carro, não queria obrigar Joe a ficar perto dela.
-Por que você não senta aqui na frente? – Joe perguntou.
-Porque você não quer olhar na minha cara, pra que eu vou ficar ai? – Demi disse triste.
-Senta aqui na frente – Joe sorriu sem vontade – tá tudo bem.
Demi fechou a porta de trás e se sentou no banco do carona, ela podia ter sido teimosa e ficar atrás, mas ela também queria ficar perto dele, então, não pensou duas vezes antes de aceitar seu pedido.
Joe arrancou com o carro, eles foram em silencio, Demi estava inquieta, odiava silencio, silencio dentro de um carro presa em um engarrafamento então.

Everything Has Changed - Capítulo 18


Capítulo 18

-Bom dia – Demi e Nick disseram juntos chegando na cozinha para o café da manhã.
-Bom dia – Denise respondeu.
-Cadê o Joe? – Paul perguntou.
-O Nick ficou de chamar – Fankie disse – Joe sempre dorme muito, ninguém consegue acorda-lo com facilidade.
-Eu esqueci desse detalhe – Nick sorriu – eu vou lá.
-Não, chamar o Joe leva tempo e eu preciso tratar algumas coisas do novo cd com você – Paul disse – Demi, você pode chamar o Joseph?
Demi ficou branca como uma folha de papel, Nick e Denise seguraram a risada.
-Cla-claro – ela não poderia negar, subiu as escadas respirando fundo, seu coração parecia que ia sair pela boca.
Demi bateu na porta várias vezes, e nada, se lembrou do que a família Jonas dissera, Joe tinha um sono muito pesado, então ela girou a maçaneta e entrou no quarto, tinha roupas espalhadas por todos os lados, um facho de luz atravessava uma fresta na janela e batia na cama, ele estava lá, todo esparramado, abraçado ao travesseiro, Demi prendeu a respiração por alguns segundos, ele era lindo, ele era perfeito pra ela, digamos que Joe não era a coisa mais fofa do mundo enquanto dormia, mas para Demi, parecia um anjo.
Demi resolveu se aproximar para chama-lo, ela deu dois passos e ele se mexeu e começou a chorar, sim, Joseph estava chorando, ele sussurrava coisas sem sentido, Demi não entendia nada, ele estava sofrendo, seu rosto tinha uma expressão triste, com o que será que ele estava sonhando? Demi se perguntou, precisava acorda-lo, para que ele não sofresse mais.
-Demi, não por favor, não vai – Joe disse baixo chorando mais, espera, ele estava sonhando com ela?
-Joe? – Demi perguntou chegando perto dele – acorda, eu to aqui.
-Demi, Demi, eu te amo, por favor, não me deixa aqui – ele quase gritava agora, se contorcia na cama e chorava mais.
-Joe – Demi disse um pouco mais alto, ela estava ficando preocupada – Joe, eu to aqui, calma.
-NÃO, DEMI, NÃO – Joe levantou num pulo ficando sentado na cama, sua respiração estava descontrolada, ele suava e lágrimas ainda escorriam pelo seu corpo, ele olhou em volta pra entender o que havia acontecido, antes que ele pudesse pensar, Demi o abraçou, como se sua vida dependesse daquilo, ele logo retribuiu e começou a chorar de novo.
-Shi – ela fez em uma tentativa de acalma-lo – eu to aqui, tá tudo bem.
-Foi horrível – Joe disse ainda chorando.
-Você quer me contar? – Demi perguntou.
-Não, não agora – ele encostou sua cabeça no ombro de Demi e ela começou a fazer carinho no cabelo dele – não quero te expulsar – Joe disse sorrindo – não mesmo – Demi sorriu com ele – mas, o que a senhorita faz aqui no meu quarto?
-Seu pai me deu a difícil missão de acordar a Bela Adormecida para o café – eles riram – vamos?
-Ah, Dems, tá tão bom aqui – Joe reclamou.
-Você quer que a sua mãe venha aqui e veja a gente assim? – Demi perguntou.
-Eu não me importo – Joe respondeu e sua barriga fez um barulho estranho – mas acho que o meu estomago se importa – eles riram – Demi, eu…
-Depois, Joe – Demi disse séria – vamos comer – eles sorriram e saíram do quarto.