sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Gente, vamos combinar uma coisinha ? Depois que ler o capítulo, comenta só um 'li', '(:', sei lá, qualquer coisa. Só pra saber se já querem que eu poste o próximo. Claro, se vocês quiserem dar a opinião de vocês, dizer o que gostou, o que não gostou, seria ótimo. Bom, vai ser assim então. Lê, faz um comentáriozinho lá, pra eu postar o próximo, ok ?

Everything Has Changed - Capítulo 12


Capítulo 12

-Demi – Nick se levantou – acho que você veio pra colocar o Jonas problemático no lugar.
-Deus que me livre – Demi respondeu e eles sorriram.
-Pelo visto – Kevin disse – Ele não vai te livrar não, pelo contrário, já te colocou envolvida demais nisso.
-Tchau, gente – Demi respondeu deixando-os rindo da cara dela, ela se recusava a sentir algo por Joseph, na verdade, ela não estava sentindo nada, mesmo sendo menos frequente, BEM menos, ela ainda pensava em Alex.
Demi estava perdida em seus pensamentos quando esbarrou em alguém no corredor.
-Não é possível, dá pra olhar por onde anda? – Joe perguntou irritado, mas ele ainda tinha Demi nos braços, ele havia segurado para que ela não caísse, eles estavam com o rosto muito próximo, tão próximo que podiam sentir a respiração um do outro, o coração de Joe parou por um segundo quando Demi levantou o olhar para entender o que estava acontecendo, depois voltou a bater de forma tão acelerada que ele não sabia o que falar.
-Me desculpa, Joseph – Demi respondeu mas não conseguia se mexer, Joe ainda a segurava – que foi, você quer um beijo pra completar esse momento clichê? – Demi perguntou debochada.
Sim, Joseph queria um beijo, Joseph queria ela,  naquele momento ele reparou o quanto ela era linda, seus olhos de um castanho intenso e com cílios bem marcados encaravam ele a espera de uma resposta, quando ele fixou o olhar em sua boca ele pode perceber a burrada que faria se continuasse assim, e em questão de segundos recobrou a consciência e a levantou.
-Você enxerga bem, Demetria? – Joe perguntou – você precisa de um óculos, urgentemente.
-Já você, né, Joseph, sabe muito bem olhar as coisas – Demi disse desafiando-o com o olhar – com licença – ela entrou no quarto deixando-o no corredor com cara de bobo, aquele jogo havia começado oficialmente, e Joe não gostava nada de perder.
-Abre a porta, Demetria – ele batia na porta do quarto dela.
-O que você quer? – Demi perguntou.
-Falar com você – Joe respondeu impaciente – abre logo.
-Eu não tenho nada pra falar com você, Joseph – Demi respondeu seca.
-Demetria, por favor, abre a porta – ele falou pausadamente e Demi abriu, ela havia soltado o cabelo e estava com os óculos, ela pretendia estudar um pouco antes do jantar, Demi estava sem maquiagem e completamente a vontade em seu quarto, Joe paralisou de novo.
-O que? – Demi perguntou vendo que ele a encarava com cara de bobo – quer uma foto autografada minha, Joseph?
-Cala a boca – Joe empurrou Demi pra dentro do quarto e fechou a porta com os pés – eu só quero te dizer uma coisinha – Demi olhou pra ele confusa, ele a segurava pelo pulso e forçava uma proximidade que Demi não queria, na verdade, nem Joe queria – eu não concordo com essa ideia maluca da minha mãe de enfiar uma estranha na minha casa, portanto, estou contando os dias pra você ir embora – a menina o encarou incrédula – sim, e não adianta fazer essa cara, a mim você não engana, alguma coisa você quer – pra não perder o raciocínio Joe desviou o olhar e viu partituras na prateleira – tá vendo, você quer fama.
-Joseph, você não sabe nada a meu respeito, cala a sua boca, isso aqui não tem nada a ver com fama – ela disse se soltando dos braços dele e guardando as folhas – e me desculpa, meu amor – Demi falou com um tom debochado, mas as palavras fizeram Joe estremecer – eu ainda tenho três meses aqui, e esse é só o primeiro dia da nossa triste convivência, então, como nós dizemos no Brasil, você vai ter que me engolir – Demi resolveu tomar conta da situação, ela sabia que seria arriscado mas também sabia o efeito que causava nele, então ela deu um passo e depositou um beijo meigo na ponta do nariz dele – tchau, Joseph.
Demi saiu do quarto deixando Joe parado lá feito uma estátua, ele não sabia o que estava sentindo, nunca havia sentido algo assim antes, nunca havia deixado uma menina comandar, e muito menos uma menina que ele supostamente odiava, quando ele caiu em si, saiu correndo atrás dela.
-Demetria, qual é o seu problema? – ao perceber que ele vinha correndo, Demi também apressou o passo.
-O que, Joseph, vai me dizer que não gostou – Demi agora ria alto da cara dele, era incrível, até a gargalhada dela fazia com que ele se sentisse diferente.
-Você não tinha esse direito – ele disse correndo atrás dela, agora eles corriam a casa inteira, Denise e os meninos foram ver o que estava acontecendo.
-Essa é a parte que o Joe alcança a Demi, se desequilibra, cai em cima dela, eles se encaram apaixonadamente e se beijam – Kevin debochou.
-Chega – Demi parou de correr e levantou a mão para Joseph – aquilo foi só pra você ver que eu não sou qualquer uma, Joseph.
-Mas você brincou com fogo, Demetria – Joe disse com uma cara nada boa – agora vai ter que aguentar as consequências – e antes que ela pudesse pensar, Joe a puxou pela cintura e a beijou, Demi não sabia o que pensar, no começo, era apenas algo provocativo, mas os dois se envolveram naquilo, eles se beijavam como se tivessem sido feitos um para o outro, eles esqueceram de tudo, havia só eles ali, e somente aquilo que importava agora.

Everything Has Changed - Capítulo 11


Capítulo 11

-Demi – Frankie gritou enquanto corria para encontra-la no portão.
-Fala, baixinho – Demi bagunçou o cabelo dele, ela sabia que ele odiava aquilo, mas fazia para implicar, ela e Frankie estava muito próximos, o jeito que Demi tinha com crianças era notável, ela sempre encantava os pequenos, e se dava bem com eles.
-Ei, não sou tão baixo – Frankie a repreendeu enquanto segurava em sua mão.
-Por que  você está me dando a mão? – Demi perguntou – você sempre me diz que já tem idade de atravessar a rua sozinho.
-Na verdade, eu já tenho idade pra isso – Frankie disse puxando a mão de Demi para que ela se abaixasse – é que eu disse para os meninos da minha sala – Frankie apontou para a grade da escola e um grupo de pirralhos olhava atenciosamente para eles – que você era minha namorada, e que eu faria isso – Frankie deu um beijo estalado na bochecha da Demi, ficou com vergonha, soltou a mão dela e saiu correndo para o carro enquanto todos os meninos gritavam no portão.
-Como você deixa a sua namorada jogada na rua assim, Franklin Jonas? – Demi o repreendeu enquanto entrava no carro.
-Me desculpa, meu amor – Frankie respondeu e eles sorriram – Demi – ele chamou depois de um longo silencio, já estavam chegando em casa – quer se casar comigo?
Demi achou graça e o encarou, mas viu que ele não estava brincando, também viu o quão ingênuo ele era, e com certeza ela não poderia quebrar o coraçãozinho dele, com certeza não.
-Claro, Frankie, quem não aceitaria se casar com você? – Demi respondeu sorrindo.
-Temos que marcar logo a data – ele disse abrindo a porta do carro assim que Marcos estacionou.
-Com certeza, mal posso esperar – Demi respondeu saindo do carro e sorrindo pra Marcos.
-MÃE, MÃE – Frankie gritava a procura da sua mãe, entrou na cozinha e não reparou que Joe estava ali com Nick e Kevin – MÃE, EU PEDI A DEMI EM CASAMENTO, E ELA ACEITOU, E EU VOU ME CASAR COM A DEMI, MÃE, COM A DEMI, E EU DEI UM BEIJO NA BOCHECHA DELA, EU QUE TOMEI A INICIATIVA, MÃE.
-Oi, Franklin, lembra da época em que eu costumava ser seu irmão preferido? – Joe perguntou e Frankie se virou pra ele.
-JOE? – ele gritou – NICK, KEV.
-Achei que iria ignorar a gente – Nick respondeu enquanto o pequeno abraçava os irmãos – quer dizer que vocês vão se casar? – Demi acabara de entrar na cozinha.
-SIM – Frankie levantou os braços – não é, Demi?
-Claro – ela respondeu se abaixando para ficar da altura dele – agora vai lá tomar banho e trocar de roupa para o jantar, não quero meu noivo fedido pela casa.
Ele saiu correndo para obedecê-la  e todos a olharam.
-Como você consegue isso? – Nick perguntou.
-Você ainda não viu nada – Denise disse sorrindo – Frankie adora Demi, faz tudo que ela manda.
-Claro – Joe respondeu sussurrando para Demi - seduzindo menores, Demetria, que coisa feia.
-Será que é só o menor que eu estou seduzindo? – Demi perguntou sussurrando também em um tom provocativo, ela estava muito próxima a ele, seu hálito fez com que uma corrente elétrica passasse por todo corpo de Joseph.
-HÁ-HÁ – ele soltou uma risada falha – vejo que a babá tem senso de humor.
-E pelo visto – Demi continuava sussurrando no mesmo tom – de realidade também, Joseph.
-Com licença – Joe saiu irritado, ele estava perdendo as rédeas do jogo, e isso ele não iria admitir. 

Everything Has Changed - Capítulo 10


Capítulo 10

-Incrível, como sempre – Kevin respondeu sorrindo – os fãs foram perfeitos.
-Você gosta da nossa música, Demetria? – Joe perguntou e Demi o olhou confusa, como ele sabia o nome dela? E então ele mostrou um contrato do intercambio que estava na mesinha do lado do sofá.
-Ultimamente não tenho escutado – Demi foi sincera – mas minha irmã mais nova adora.
-Hum, quantos anos você tem, Demetria? – Joe mais uma vez provocou e Demi o encarou de novo, mas com raiva.
-Dezenove – ela respondeu entre dentes – e por favor, me chame de Demi, eu realmente ODEIO quando me chamam de Demetria.
-Por que? Um nome tão lindo – Joe sorriu sarcástico – vai ficar por quanto tempo, Demetria?
-Pode ficar tranquilo, você não vai me aturar por muito mais tempo – Demi respondeu – com licença, Denise, está quase na hora de buscar Frankie, vou me arrumar – ela se levantou.
-Qual é o seu problema, Joseph? – Denise olhou incrédula para o filho – Demi é uma menina adorável que tem me ajudado muito.
-Mãe, ela é uma desconhecida, e nós somos figuras publicas, como a Senhora coloca uma estranha dentro da minha casa? – Joe perguntou assustado.
-Joseph, eu confio em Demi, ela é uma menina maravilhosa, e eu não vou tolerar você tratando ela assim, estamos entendidos?
-Sim Senhora – Joe se levantou – mas você vai se arrepender de ter colocado ela aqui.
Joe subiu as escadas com passos pesados, ele pretendia se trancar no seu quarto quando passou ao lado do quarto de Demi, que estava com a porta entre aberta, ela fazia um rabo de cavalo frouxo deixando a franja solta, estava com um short jeans curto e uma t-shirt larga, uma camisa xadrez um pouco maior escondendo o short, ele estava com raiva mas não podia negar, Demetria sem duvida era uma das meninas mais bonitas que ele já vira.
-Algum problema, Joseph? – ela o encarou pelo espelho.
-O que você quer? – ele perguntou entrando no quarto dela.
-Ah, tudo bem, pode entrar – ela ironizou.
-Me responde – ele disse sério.
-Como assim, o que eu quero? – Demi perguntou sem entender.
-Pra ter escolhido a casa da minha família para o intercambio – Joe disse – você só pode estar querendo alguma coisa.
-Não, Joseph, eu não quero nada de vocês – ela respondeu enquanto passava um brilho labial transparente – e outra, não sou eu que escolho a casa em que vou morar, nesse caso, foi a sua família que me escolheu.
-E escolheu bem – Joe soltou sem pensar em sussurro, mas Demi ouviu e sorriu – fique longe de mim.
-Ok, queridinho – Demi debochou – mas se você não se deu conta ainda, esse aqui é o MEU quarto, e por favor, me dê licença que eu vou com o Marcos buscar seu irmão – deu um sorriso falso e Joe saiu do quarto.

Everything Has Changed - Capítulo 9


Capítulo 9

-Bom, então é isso, Demi – Paul se sentou no sofá e Demi em outro, Denise estava colocando Frankie pra dormir, eles estavam discutindo salário e horário de trabalho – eu passo o dia todo fora, mas Denise costuma ficar por aqui, e quero que saiba que você tem carta branca pra usar o estúdio, quando quiser.
-Muito obrigada – Demi respondeu sorrindo, era tudo que ela precisava, horários flexíveis, um bom salário e ainda um estúdio profissional.
-De nada, agora você pode ir descansar, se recuperar do fuso horário – Paul deu um sorriso amigável, Demi via muitas coisas em comum entre ele e Eddie, e sabia que não se sentiria sozinha aqui, ela se levantou e foi dormir.
No dia seguinte e nos outros que vieram, Demi cumpria sempre seus horários, ela estudava em uma das melhores escolas de música de Los Angeles na parte da manhã, chegava em casa para separar o uniforme de Frankie, acompanha-lo no almoço, ajuda-lo com as tarefas, ir com Marcos até a escola para leva-lo, a tarde ela estudava mais e mais, e na parte da noite, ela tomava conta de Franklin e as vezes ficava no estúdio com Paul aprendendo a mexer em todos aqueles equipamentos.
Os três primeiros meses voaram, Demi já estava habituada a sua rotina, a sua “nova” família, mas havia esquecido de um pequeno detalhe.
-Olá – uma voz masculina gritou, Demi estava no quarto estudando, Frankie estava na escola, Denise havia ido ao mercado e Paul estava na gravadora – alguém?
Demi esperou, Sara sempre atendia a porta, até porque, essa era a sua função, mas a pessoa não havia tocado a campainha, Demi resolveu ir ver quem era, quando saiu do quarto, deu de cara com alguém no corredor.
-AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH – ela gritou e ele gritou em resposta, ficaram assim, gritando por alguns minutos.
-O que é isso? – um outro menino perguntou mandando os dois calarem a boca.
-Quem é você? – o primeiro perguntou e então Demi se deu conta, Joseph Adam Jonas na sua frente.
-Como assim, quem sou eu? – Demi achou estranho, Denise não falara nada sobre ela? – eu sou a nova babá do Frankie, você quase me matou.
-Por ter entrado na minha casa – Joe perguntou sorrindo irônico – me desculpa. E o Franklin não precisa de babá, que papo é esse, você sabe de alguma coisa, Nick?
-Não – Nick respondeu olhando pra Demi – prazer, sou Nicholas.
-Eu sei – Demi sorriu – me chamo Demi.
-Você sabe onde está a minha mãe? – Nick perguntou calmo.
-Ela foi ao mercado – Demi respondeu naturalmente – ela achou que vocês chegariam mais tarde, e me pediu pra fazer pão de queijo, disse que sua antiga babá era brasileira e que vocês adoravam, e como eu também “sou” brasileira – Demi fez aspas com as mãos, sua família tinha descendência brasileira, mas ela nascera nos Estados Unidos.
-Hum, eu percebi – Joe secava Demi – quer dizer, eu vou esperar no meu quarto – e saiu.
-Acredita que a mamãe não está em casa, as coisas já foram melhores – Kevin chegou falando – no começo eles viajavam com a gente, depois esperavam a gente com um banquete, e agora nem ficam em casa para nos receber – ele percebeu que Demi estava ali – você deve ser a nova babá do Frankie – ele sorriu.
-Você sabia dessa história? – Nick perguntou.
-Sim, a mamãe me ligou avisando, ela não ligou pra vocês? – Kevin perguntou e Nick negou – hum, então devia ser pra eu dar o recado, devo ter esquecido, prazer Kevin, e você, Demetria.
-Só Demi – ela sorriu em resposta enquanto alguém tocava a campainha.
-Deve ser ela – Nick observou e eles desceram.
-Meninos, já? – Denise largou as compras no sofá e saiu correndo em direção aos filhos – que saudade – vejo que já conheceram a Demi – eles sorriram – cadê Joseph?
-Aqui – Joe apareceu no topo da escada, ele havia tomado um banho rápido, estava de bermuda e com uma regata branca, seu cabelo molhado e bagunçado – que saudades da Senhora – ele abraçou a mãe – o pirralho tá na escola?
-Sim – Denise respondeu – venham me contar como foi, Demi, venha com a gente – Joe rolou os olhos e Demi foi com eles até a sala de TV.

Everything Has Changed - Capítulo 8


Capítulo 8

-Droga – Demi levantou num pulo com o som alto do despertador – fuso horário, eu te odeio – ela ainda estava muito cansada, mas precisava levantar, ela tomou um banho rápido e colocou uma roupa bem simples, fez um rabo de cavalo meio solto e passou um batom neutro, logo bateram na porta – pode entrar – ela respondeu em inglês e pode ouvir a porta se abrindo.
-Demi, você está pronta? – Sara quis saber.
-Sim – Demi deu um sorriso – tá bom?
-Está ótimo, Demi – Sara sorriu em resposta – eles já estão ai.
Demi gelou, ela queria causar uma boa impressão, aos poucos foi se lembrando das palavras de Dallas, sim, ela sabia o que queria, e sim, ela era capaz, então respirou fundo e sorriu, sua vida nova estaria começando agora.
-Boa noite Senhor e Senhora Jonas – Sara disse ao chegar na sala.
-Cadê ela? – Frankie saiu de trás dos pais com os olhinhos brilhantes.
-Demi – Sara chamou e Demi desceu as escadas, todos a olharam, ela ficou nervosa mas logo se puniu pensando que se quisesse ser alguém teria que enfrentar públicos BEM maiores que esse, sorriu de leve com o seu pensamento e encarou a família na sua frente.
-Denise e Paul Jonas? – Demi perguntou assustada.
-E eu sou o Franklin Nathaniel Jonas, mas pra você, só Frankie – ele deu um sorrisinho.
-Franklin – Paul chamou a atenção do filho – Demetria, minha queria, você não sabia que nós seriamos a sua nova família?
-Não – Demi respondeu ainda assustada – quer dizer, eu acho que não liguei o nome a pessoa, não sei.
-Tudo bem pra você, querida? – Denise quis saber com um sorriso acolhedor.
-Claro, claro que sim – Demi respondeu com o mesmo sorriso.
-Eu to com fome – Frankie interrompeu, ele queria a qualquer custo chamar a atenção de Demi.
-Então vá lavar as mãos e tirar o uniforme, o jantar já está pronto – Denise disse para o filho.
-Ele é uma criança adorável – Demi observou.
-Você tem alguma experiência com crianças? – Paul quis saber.
-Bem, digamos que eu fui babá a minha vida inteira – Demi sorriu – mas sem ganhar por isso, tenho uma irmã um pouco mais nova que ele, e eu sempre cuidei dela.
-Isso com certeza vai ajudar – Denise disse enquanto eles se dirigiam para a mesa de jantar – você fará as refeições com a gente, Demi, quero que se sinta a vontade, será da família nesses seis meses.
-Obrigada Dona Denise – Demi sorriu se sentando.
-Por favor, nada de Dona, apenas Denise e Paul – Denise respondeu – bom, e como você bem observou, essa casa não está completa, por isso nós nos cadastramos nesse programa de intercambio, os meninos estão em turnê e passam três meses fora, o Frankie fica maluco sem os irmãos, então, eu e Paul tivemos essa ideia, ficamos felizes de ser você – Demi a encarou confusa – bem, você está aqui por conta da música, e digamos que essa casa vive a base de música – elas sorriram – você vai se identificar com isso.
-Obrigada, de verdade – Demi respondeu, Frankie se sentou do seu lado sorrindo.
-Então, Demetria, quantos anos você tem? – Frankie perguntou.
-Eu tenho 19 – ela respondeu – e me chame só de Demi, por favor, odeio que me chamem de Demetria, parece que estão brigando comigo – Demi fez uma cara engraçada e Frankie riu.
-O que você acha de caras mais novos? – Frankie perguntou com um ar de homem responsável.
-Franklin – Denise o repreendeu – Sara, pode servir o jantar.
-Se forem fofos assim como você, é um caso a se pensar  - Demi cochichou pra Frankie que abriu um sorriso enorme, ela não segurou o riso e soltou uma gargalhada, todos riram da risada dela, em minutos, já tratavam Demi como se fosse da família.